O treinador Jorge Simão reconheceu esta quarta-feira que são “muito reduzidas” as possibilidades de o Paços de Ferreira, mesmo em vantagem na eliminatória, eliminar o Tottenham e chegar à fase de grupos da Liga Conferência Europa (LCE) de futebol.

O técnico pacense, que falava na conferência de antevisão ao jogo da segunda mão, em Londres, na quinta-feira, falou mesmo em “10% de possibilidades” de sucesso para a formação lusa, sem deixar de dizer que “o Paços não vai abdicar do direito conquistado de lutar” por mais prestígio internacional.

“Se eu tivesse que apontar números, diria, antes da primeira mão, que teríamos uns cinco por cento [de possibilidades de êxito] e agora uns 10. As possibilidades de passar são baixas, mas elas existem e vamos lutar por elas”, disse Jorge Simão, vincando que “a responsabilidade está toda do lado do adversário”.

O técnico pacense disse ainda ser “escusado frisar as diferenças abismais entre as duas equipas”, insistindo que “a vantagem [do Paços, por 1-0] é magra”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“As nossas possibilidades são muito reduzidas, mas existem e vamos lutar por elas”, repetiu, fazendo questão de enaltecer o “muito respeito” do Paços por esta nova competição, entendida como uma forma de “conquistar algum prestígio para Portugal, para o clube, a região e o município”.

“Não nos diz respeito aquilo que os outros pensam. Foi um direito conquistado pelo Paços e isso é uma coisa de que não vamos abdicar”, sublinhou, em resposta ao sentimento de quase indiferença dos adeptos ingleses relativamente a esta competição e ao jogo de quinta-feira.

Jorge Simão, aliás, procurou sempre pesar as palavras, para evitar, como fez questão de dizer, “acicatar o adversário” antes de um reencontro em que os ingleses, em desvantagem na eliminatória, devem ir a jogo com alguns dos seus melhores elementos.

“Acredito que o Harry Kane poderá jogará e penso que não será o único a reforçar aquele ‘onze’ que nos defrontou. Amanhã [quinta-feira] poderão estar mais alguns nomes, é uma crença e nada mais do que isso. Nós jogamos consoante aquilo que temos e a estratégia que trazemos”, concluiu.

O central Maracás, já recuperado de lesão, integrou a comitiva e poderá ser titular numa equipa que entra em campo com uma vantagem mínima, 1-0, conseguida no jogo da primeira mão, em Paços de Ferreira, na quinta-feira da semana passada.

O decisivo jogo entre o Tottenham e o Paços de Ferreira realiza-se no Tottenham Hotspur Stadium, em Londres, na quinta-feira, às 19:45, e terá arbitragem de Ruddy Buquet, de França.