Obrigado por ser nosso assinante. Beneficie de uma navegação sem publicidade intrusiva.

A depressão DANA está a causar um cenário devastador em várias regiões de Espanha, onde se registam grandes inundações, mau tempo e chuva forte. Um dia depois de terem começado as chuvas, sobretudo nas províncias de Tarragona, Castellón e Toledo, já há duas vítimas mortais a lamentar.

Segundo a imprensa espanhola, duas turistas alemãs, de 23 e 25 anos, estavam a nadar em Cala Mandia, na ilha de Maiorca, quando foram arrastadas pela corrente, acabando por morrer afogadas.

Na Catalunha, onde se situa Alcanar (Tarragona), uma das zonas mais afetadas, já há 77 pessoas desalojadas. O jornal espanhol El País conta que naquela área caíram, em três horas, 252 litros por metro quadrado — mais de metade das precipitações esperadas num ano inteiro (490 litros).

E não é de esperar que a situação melhore em breve: como escreve o El Mundo, as chuvas e mau tempo continuam esta quinta-feira e já obrigaram a colocar em alerta 28 províncias espanholas, especialmente no norte e no este do país.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Agência Estatal de Meteorologia de Espanha já avisou, aliás, que a “instabilidade” no tempo provocada pela Dana não acabará antes de domingo. Esta quinta-feira à tarde, a previsão era que na Catalunha, Aragão e Comunidade Valenciana se esperava a situação mais complicada.

A depressão DANA tem provocado estragos um pouco por toda a Espanha, com cortes de eletricidade e inundações que mobilizaram os serviços de emergência em diversas capitais de províncias.

A região de Alcanar foi uma das mais afetadas pelo temporal com grandes inundações que transformaram as ruas de cidades como Tarragona em rios e deixaram mais de 10 mil pessoas sem energia.

Para além das ruas, a chuva torrencial levou ao corte de diversas estradas nacionais e estações de metro. Os bombeiros da região receberam mais de 300 notificações na região relacionadas com as cheias.

O temporal tem provocado cheias na cidade de Toledo, sendo uma das mais significativas no bairro Azucaica. A chuva levou à queda de cinco árvores, oito intervenções por inundações em habitações e numa estação de autocarros, onde foi necessário reforçar a limpeza. No entanto, nenhum dano maior foi detetado.

Navarra foi outra das regiões afetadas pela depressão DANA, segundo o delegado territorial da província. No entanto, este considera que não teve tanto impacto como as inundações, há dois anos, do rio Cidacos.

Apesar de estas serem as regiões mais afetadas, houve ocorrências por todo o país. Em Madrid o metro teve de ser interrompido, algo que piorou os engarrafamentos já frequentes.

O desfiladeiro Triator de Vinaroz transbordou, prendendo algumas pessoas dentro das suas casas e veículos.

Devido às condições atmosféricas, a cidade de Fuenlabrada também está a sofrer com as inundações e a estrada M-506 permanece cortada ao trânsito.

Notícia atualizada às 19h54 de 2 de setembro