Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Audi Grandsphere é um dos concept cars aprontados pela marca germânica para preparar a chegada de três novos topos de gama. A primeira destas criações é o Grandsphere, uma berlina espaçosa com mais de 5 metros de linhas fluídas, ar de coupé e 100% eléctrica, que se assume como o futuro A7 Sportback da Audi alimentado exclusivamente por bateria.

Com 5,4 metros de comprimento, 2 metros de largura e uma distância entre eixos de 3,2 metros, o que deixa antever um espaço a bordo que nunca mais acaba, especialmente para quem ocupa o assento traseiro, este será o maior automóvel produzido pela Audi. Basta recordar que até o A8 versão Limousine não ultrapassa 5,3 metros de comprimento e 3,12 m entre eixos.

9 fotos

O Grandsphere será montado sobre a nova plataforma PPE do Grupo Volkswagen, destinada a substituir a J1 que agora serve o Audi e-tron GT e o Porsche Taycan. A frente é muito curta, o que só é possível por estarmos perante um modelo eléctrico, uma vez que naquele capot frontal não há espaço para um motor de quatro cilindros e a respectiva caixa de velocidades, e muito menos para um V6 ou V8. O habitáculo surge muito chegado atrás, de modo a conferir ao modelo um aspecto mais dinâmico, com o volumoso pilar traseiro, estilo coupé, a reforçar a desportividade do modelo. A traseira é muito mais comprida do que seria de esperar, provavelmente por uma questão de estilo, que efectivamente agrada, mas também pela necessidade de dotar o futuro A7 Sportback eléctrico com uma bagageira generosa.

Quer ver como será o próximo Audi A7 100% eléctrico?

A grelha é imponente, com faróis rasgados e uma enorme entrada de ar pela qual entra muito pouco e apenas quando é necessário refrigerar as baterias e os sistemas de gestão de energia. Importante quando o Grandsphere recarrega a 270 kW e persegue uma autonomia de 750 km em WLTP. É claro que para anunciar um valor deste calibre, a Audi teve de prever um pack de acumuladores com uma capacidade de 120 kWh, de dimensões mais que generosas, mas que consegue ir de 5% a 80% em 25 minutos.

Com dois motores eléctricos, um em cada eixo para garantir a tracção integral, o Grandsphere conta com 720 cv, o que permite à grande e certamente pesada berlina ir de 0 a 100 km/h em pouco mais de 4 segundos.