Pelo menos 21 pessoas morreram, entre as quais quatro crianças, vítimas do descarrilamento de um comboio de mercadorias no nordeste da República Democrática do Congo, anunciaram autoridades locais.

O acidente, cujas consequências se desconheciam até agora, ocorreu na noite de quarta-feira na ferrovia que liga a cidade de Kisangani ao território de Ubundu, na província de Tshopo, e seis das vítimas mortais foram resgatadas na sexta-feira entre os escombros do comboio.

Segundo o governador interino daquela província, Maurice Abibu Sakapela, o sinistro aconteceu sob chuva intensa, mas as causas permanecem desconhecidas.

“Era um comboio de carga que levava sacos de cimento, combustível, entre outros materiais, e que transportava também, de forma clandestina, as vítimas mortais, mas já iniciámos uma investigação com vista a determinar as circunstâncias do sinistro e atribuir as para determinar as causas e responsabilidades do sinistro”, disse o governador, numa conversa ao telefone.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

As autoridades provinciais acreditam que a sobrecarga do comboio possa estar na origem do descarrilamento assim como a chuva forte que caía, mas só a investigação precisará”, acrescentou Maurice Abibu Sakapela.

O último acidente similar ocorrido na República Democrática do Congo data de setembro de 2019, num descarrilamento na localidade de Mayibardi, no sudeste, que causou 50 mortos.