A zona euro registou, em julho, um excedente no comércio de mercadorias com o resto do mundo de 20,7 mil milhões de euros, um recuo face aos 26,8 mil milhões de euros do mês homólogo, divulga o Eurostat.

De acordo com o serviço de estatísticas da União Europeia (UE), as exportações de bens da zona euro somaram, em julho, 206 mil milhões de euros, uma subida homóloga de 11,4%, e as importações atingiram os 185,3 mil milhões de euros, um avanço homólogo de 17,1%.

Também a balança comercial externa de bens da UE viu o seu saldo positivo recuar para os 15,7 mil milhões de euros, contra 25,1 mil milhões de euros de julho de 2020.

Na UE, as exportações de bens aumentaram 10,3%, para os 186,1 mil milhões de euros e as importações subiram 18,7%, totalizando os 170,4 mil milhões de euros.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Por outro lado, as trocas comerciais entre os 19 países do euro totalizaram em julho os 179,7 mil milhões de euros, uma subida homóloga de 16,8%.

Na UE, o comércio de mercadorias entre Estados-membros progrediu para os 277,7 mil milhões de euros, mais 15,8% do que em julho de 2020.