O candidato do Iniciativa Liberal à presidência da Câmara Municipal do Funchal, Duarte Gouveia, sublinhou hoje a necessidade de a população assumir o “fim da pandemia” e “voltar a ter liberdade”, melhorando assim a “saúde mental e a economia”.

“Nós somos pela racionalidade e pelo pensamento científico. A abordagem que existe, neste momento, parece-nos claramente indicar para o desconfinamento”, disse, reforçando: “No cenário em que estamos, com a vacinação [contra a Covid-19] como temos — estamos à frente do mundo inteiro –, por que havemos de estar confinados? Não faz sentido. Temos de voltar a ter vida, voltar a ter convívio”.

Duarte Gouveia falava numa ação de campanha na Barreirinha, na zona velha da cidade, onde se concentra um grande número de bares e restaurantes, muito frequentados por madeirenses e turistas.

“Nós estamos nesta fase de fim de pandemia, temos de assumir que isto é mesmo o fim de pandemia e que temos de voltar a ter a liberdade que tanto gostamos, tanto ambicionamos, tanto nos faz falta, quer para nossa saúde mental, quer para a nossa economia”, realçou.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O cabeça de lista da Iniciativa Liberal à Câmara do Funchal sublinhou que, agora, o “ambiente deve ser de mudança” e as eleições autárquicas de dia 26 devem também “marcar essa mudança”.

“Este é um período de fim de pandemia e temos de retomar a atividade normal, retomar os hábitos que tantos nos caracterizam enquanto humanos e não o confinamento, e não o fechar em casa, e não o fechar do convívio, do relacionamento que dá sentido às nossas vidas”, disse.

Duarte Gouveia vincou que não faz sentido manter a “lógica do confinamento” quando 85% da população já está vacinada contra a Covid-19.

“Nós achamos que não. Liberdade é essencial. Ser liberal é defender a liberdade. Nós queremos liberdade para conviver”, declarou.

Na corrida eleitoral de dia 26 no Funchal concorrem Miguel Silva Gouveia (coligação Confiança — PS/BE/PAN/MPT/PDR), Pedro Calado (coligação Funchal Sempre à Frente — PSD/CDS-PP), Edgar Silva (Coligação Democrática Unitária — PCP/PEV), Bruno Berenguer (JPP), Raquel Coelho (PTP), Duarte Gouveia (Iniciativa Liberal), Tiago Camacho (Livre), Miguel Castro (Chega) e Américo Silva Dias (PPM).

O atual executivo camarário é composto por seis elementos da coligação Confiança (PS/BE/MPT/PDR e Nós, Cidadãos!), quatro do PSD e um do CDS-PP.