Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Johnson & Johnson anunciou que a segunda dose da vacina contra a Covid-19 (reforço) é segura e oferece uma proteção acrescida contra a doença. Os resultados foram apresentados num comunicado de imprensa da farmacêutica.

O ensaio clínico multinacional com a vacina da Janssen mostrou que a dose de reforço, dada dois meses após a primeira dose, tinha uma eficácia de 75%, em termos globais, e de 94% nos Estados Unidos, na prevenção da doença Covid-19 moderada a grave.

A observação da eficácia da vacina em contexto real mostrou também a eficácia de uma dose na prevenção da doença grave era de 75%, numa avaliação global, e de 74%, considerando apenas os Estados Unidos. Além disso, nos EUA, a eficácia na prevenção dos internamentos foi de 89% e de 83% na prevenção da morte com Covid-19.

O comunicado revela que depois da segunda dose foi produzida uma quantidade maior de anticorpos contra o SARS-CoV-2: quatro a seis vezes mais, quando o reforço foi dado dois meses depois da primeira dose, e nova a 12 vezes mais quando foi dado após seis meses.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR