Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Ministério da Defesa britânico expôs as identidades de mais de 250 intérpretes afegãos que ajudaram o Reino Unido, muitos deles ainda retidos no Afeganistão. O responsável pela pasta, Ben Wallace, ordenou uma investigação à divulgação dos emails das pessoas que procuram asilo no Reino Unido, depois de questionado pela BBC.

A falha aconteceu num email enviado em nome do programa de recolocação e assistência aos afegãos que trabalharam para o governo britânico (Afghan Relocations and Assistance Policy) para mais de 250 afegãos sem que os endereços dos destinatários ficassem ocultos (no campo BCC ou CCO).

Assim, todos os incluídos no email tiveram acesso aos endereços eletrónicos, nomes e algumas fotos de perfil dos outros utilizadores. A situação tornou-se mais grave quando os destinatários do email “responderam a todos” e revelaram informação sobre a situação em que se encontravam ou o local onde estavam escondidos.

Um dos intérpretes detetou o problema e disse à BBC que “este erro pode custar a vida dos intérpretes, especialmente aqueles que ainda estão no Afeganistão”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR