Obrigado por ser nosso assinante. Usufrua de leitura ilimitada deste e de todos os artigos do Observador.

O Reino Unido prepara-se para ver a maior empresa de táxis do país, a Addison Lee, trocar a sua frota maioritariamente com motores de combustão, por veículos 100% eléctricos a bateria. Em concreto, serão 4000 veículos, sendo que a mudança irá prolongar-se até 2023 e exigirá um investimento de 160 milhões de libras, aproximadamente 187 milhões de euros.

A Addison Lee, que já possui 650 veículos eléctricos na sua frota, escolheu como parceiro para esta alteração profunda a VW e deverá começar a receber 200 unidades do ID.4 por mês, a partir de Novembro. A empresa britânica, que possui uma frota com 4000 veículos, poderá assim baixar significativamente as suas emissões em Londres, onde realiza cerca de 20.000 “corridas” por dia.

Para a empresa, não havia alternativa à adopção dos eléctricos, sobretudo depois de a câmara londrina anunciar o objectivo de banir os veículos poluentes da cidade. O responsável pela Addison Lee afirma, por outro lado, que é com orgulho que, depois de servir os clientes da capital inglesa há mais de 45 anos, os acompanha agora nesta incursão por veículos mais amigos do ambiente, tornando o ar dentro das localidades mais respirável.

Além do investimento em novos veículos a bateria, a empresa viu-se igualmente forçada a investir mais 3,5 milhões de libras, cerca de 4,1 milhões de euros, numa rede eficaz de postos de carga destinada a servir especificamente os seus táxis.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR