Uma petição promovida pela Sociedade Italiana de Autores e Editores (SIAE), e assinada por artistas como Eros Ramazotti ou Claudio Baglioni, pede ao Governo que abra em pleno os espaços de cultura e espetáculos, como cinemas ou teatros.

“Exigimos abertura segura dos espaços culturais a plena capacidade“, pede a SIAE num documento esta sexta-feira divulgado, recordando que “muitíssimos artistas se manifestaram a favor da campanha de vacinação” porque a saúde “é sem dúvida a principal prioridade“, mas pediram também que a vacinação e o certificado digital sirvam “para um novo começo”.

Entre os artistas que já assinaram a petição estão também nomes como Stefano Accorsi, Alessandra Amoroso, Angelo Barbagallo, Cheope, Fiorello, Gino Paoli, Riccardo Scamarcio ou Carlo Verdone.

O presidente da SIAE, Giulio Rapetti “Mogol”, alertou que o setor está “verdadeiramente no limite” e que sempre respeitou as normas e leis, colocando a saúde dos cidadãos acima de tudo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Façam-nos voltar de forma segura, mas voltar realmente. Não queremos adoecer, mas o risco de morrer sãos é agora muito real”, afirmou “Mogol” no texto que promove a petição, no qual lembra que a “indústria da cultura antes da pandemia era a terceira do país e dava trabalho a mais de 1,5 milhões de pessoas”.

O presidente da SIAE lamentou que no Governo prevaleçam, “ou corram o risco de prevalecer, atitudes e posições minoritárias que parecem mais irracionais que verdadeiramente racionais”.