O movimento Cidadãos por Coimbra (CpC) tem a expectativa de ser determinante na vida do município nos próximos quatros anos e apelou aos eleitores para que resistam a pressões sobre o sentido de voto.

No balanço desta campanha eleitoral, o candidato Jorge Gouveia Monteiro salientou a “onda de simpatia pela nossa forma de trabalhar, pois não estivemos parados nestes oito anos”.

“Temos procurado dar voz e exigir uma forma diferente de governar e isso é muito bem aceite pelas pessoas”, frisou o cabeça de lista do CpC, que falava aos jornalistas no Arco da Almedina, em pleno centro da cidade.

O objetivo, sem avançar números, é “levar ao poder do município um movimento que seja a voz da cidade, da participação e o veículo para [os cidadãos] se poderem exprimir nos destinos de Coimbra”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“O melhor resultado é podermos que a nossa participação nos órgãos autárquicos seja determinante para o que vai acontecer na cidade nos próximos quatro anos”, disse Gouveia Monteiro.

Salientando que o CpC representa a “nova política” para Coimbra, o candidato convidou “todos os homens e mulheres a participar num acontecimento extraordinário das suas vidas, que é fazerem com que um movimento de cidadãos seja determinante na vida do município”.

“Uma população mais culta, mais exigente, mais participativa, como aquele que temos vindo a construir e continuaremos a construir independente do resultado”,

Numa última mensagem, Gouveia Monteiro apelou ao eleitorado que resista “à pressão da mediocridade, votem com gosto em pessoas que acham que podem ser esse fermento de uma vida nova e de uma forma diferente de governar em Coimbra”.

“Não votem desgostosamente num para tirar outro ou no outro em que não confiam só para manter aquele. Votem num projeto, com os olhos postos no futuro. Votem como votavam as pessoas em 1976, nas primeiras autárquicas, pelas ideias e a confiança nas pessoas”,

Os candidatos à Câmara de Coimbra são o atual presidente do município, Manuel Machado (PS), José Manuel Silva (coligação Juntos Somos Coimbra — PSD/CDS-PP/Nós, Cidadãos!/PPM/Volt/RIR/Aliança), Francisco Queirós (CDU), Gouveia Monteiro (Cidadãos por Coimbra), Miguel Ângelo Marques (Chega), Filipe Reis (PAN), Inês Tafula (coligação Coimbra é Capital – PDR/MPT) e Tiago Meireles Ribeiro (Iniciativa Liberal).