Obrigado por ser nosso assinante. Beneficie de uma navegação sem publicidade intrusiva.

Os dois portugueses detidos em Gijón, Espanha, por suspeitas de terem violado duas mulheres vão ser libertados, anunciou a Audiência Provincial das Astúrias. Ambos devem regressar a Portugal ainda esta sexta-feira, depois de terem sido pagos os cinco mil euros de fiança impostos pelas autoridades espanholas.

Segundo o jornal espanhol El Comercio, mesmo com a libertação dos dois homens, ambos ficarão com o passaporte retido e impedidos de se aproximarem das jovens que os acusam de violação.

A 24 de julho, quatro jovens portugueses foram detidos por suspeita de violação de duas raparigas espanholas. Segundo as alegadas vítimas, elas terão conhecido um dos homens num bar e tê-lo-ão acompanhado até ao hotel onde estava hospedado para um encontro sexual.

Pelo caminho, outro homem juntou-se a eles e mais dois esperavam pelo grupo no hotel. Na versão das jovens, que reportaram o caso às 06h30 da manhã seguinte, os rapazes obrigaram-nas a manter relações sexuais. Mas, nos seus depoimentos, os alegados criminosos garantem que tudo foi consentido.

Dois dos homens já tinham sido libertados e estão em Braga, mas outros dois permanecem em prisão preventiva desde 26 de julho. O primeiro recurso para libertar estes últimos foi recusado numa primeira fase porque, segundo a juíza, havia o perigo de fuga. Agora, após o advogado dos rapazes se ter dirigido a um tribunal de mais alta instância, a libertação dos dois jovens foi autorizada.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR