Se o maior desafio da semana para o Vitória de Sernache era o encontro com o Rio Ave a contar para a Taça de Portugal, Ricardo Nascimento veio trocar as voltas à equipa.

Esta quinta-feira, o antigo jogador, que estava ao comando da equipa da Sertã desde a época 2020/21, veio a público denunciar alegadas práticas racistas por parte do presidente do clube, António Joaquim. Em entrevista ao Record, Ricardo Nascimento afirma que os “comentários xenófobos e racistas para com os jogadores e a equipa técnica” o impediram de continuar à frente da equipa.

O ex-treinador fala em insultos racistas, em expulsões de jogadores estrangeiros das próprias casas e até em mentiras para evitar contratar um jogador nigeriano.

Ricardo Nascimento indica que os tratamento racistas se estendiam também à equipa técnica, nomeadamente ao treinador-adjunto, que era brasileiro. Segundo o técnico, António Joaquim referia várias vezes que o adjunto “não tinha qualidade” e “dizia que’estava farto de brasileiros'”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

À Rádio Observador, Ricardo Nascimento acrescenta ainda que pessoas como António Joaquim “estão a mais, especialmente no futebol”. O agora antigo treinador do Vitória de Sernache confirma que ainda não teve contacto com o presidente do clube desde a denúncia do caso e que está a trabalhar com o advogado para apresentar uma queixa-crime às autoridades.

No entanto, confrontado pela Rádio Observador com o caso, o capitão da equipa diz desconhecer situações de discriminação. Carlos Fernandes garante que nunca presenciou nenhum ato de racismo e que não tem conhecimento de qualquer colega de equipa que tenha passado por algum episódio de xenofobia.

Eu nunca presenciei, nem para comigo nem para com os meus colegas. Nunca presenciei isso. E se tivesse presenciado, eu próprio não estaria aqui.

Carlos Fernandes afirma que o assunto envolve apenas o técnico Ricardo Nascimento e o presidente António Joaquim e garante que não tem “a mínima ideia sequer do que estão a falar”.

Ouça aqui as declarações de Carlos Fernandes.

Capitão do Vitória de Sernache. “Nunca presenciei” atos racistas

A mesma versão tem o presidente do Sindicato dos Jogadores. Ao Observador, Joaquim Evangelista  adianta que contactou alguns jogadores do Vitória de Sernache assim que ouviu falar do caso, incluindo o capitão Carlos Fernandes, e que nenhum dos atletas apresentou nenhuma denúncia de qualquer tipo.

Não tive nenhuma denúncia de jogadores relativamente a esta matéria. Tive o cuidado de ligar aos jogadores do clube que não me relataram nenhum facto dessa natureza.

O presidente do Sindicato dos Jogadores garante que o racismo “não tem lugar no desporto” e que a organização tem “tolerância zero” para esse tipo de casos. No entanto, perante as declarações dos jogadores do Vitória de Sernache, Joaquim Evangelista admite que quando o caso veio a público estranhou “não ter ter recebido nenhuma reação dos jogadores”.

O presidente do Sindicato dos Jogadores considera que o treinador Ricardo Nascimento deve agora assumir as acusações que faz contra o presidente do Vitória de Sernache e apresentar queixa às autoridades competentes. Joaquim Evangelista indica ainda que está a “apurar todos os factos” e pede a outras organizações que façam o mesmo.

Ouça aqui as declarações de Joaquim Evangelista.

Vitória de Sernache. Sindicato dos Jogadores “Não teve nenhuma denúncia”

O treinador mantém a sua versão dos factos

Após estas reações, o Observador voltou a contactar o treinador Ricardo Nascimento, que sublinhar estar a relatar “a verdade dos factos”. Quanto às declarações do capitão Carlos Fernandes, Ricardo Nascimento prefere não comentar.

Eu não tenho a mania da perseguição. Aquilo que eu falei é a verdade dos factos. Se as pessoas depois acham que têm de falar disso, falam, se acharem que não têm de falar disso, não falam.

Ricardo Nascimento relata ainda outras “histórias mirabolantes” que foram partilhadas por antigos jogadores do Vitória de Sernache online após a denúncia do caso, mas admite que não encontrou nenhuma publicação dos jogadores que atualmente fazem parte do plantel da equipa da Sertã.

Ouça aqui as declarações de Ricardo Nascimento.

Ex-treinador do Vitória de Sernache. “Falei a verdade dos factos”