Obrigado por ser nosso assinante. Beneficie de uma navegação sem publicidade intrusiva.

Melanie Chisholm, conhecida profissionalmente como Melanie C, está entre o grupo de estrelas da pop dos anos 90 que estão a iniciar processos que têm um alvo em comum: o império de média de Rupert Murdoch. Em causa estão alegadas intercetações ilegais de mensagens de correio de voz.

Além da “Spice Girl”, hoje com 47 anos, no mesmo barco estão Shane Lynch (da boy band Boyzone), Hannah Spearritt (S Club 7) e ainda Ian Watkins e Lee Latchford-Evans (ambos do grupo britânico Steps). As estrelas alegam que as respetivas mensagens de voicemail foram indevidamente acedidas.

De acordo com oThe Guardian, este é um escândalo que assola a empresa de Murdoch há mais de 15 anos, que continua a pagar milhões de euros por ano face a casos semelhantes. Um deles envolve até o príncipe Harry: em 2019 era notícia que o duque de Sussex tinha iniciado uma batalha legal conta os donos do The Sun, o extinto News of the World e o Daily Mirror.

Os novos casos que envolvem estrelas da pop britânica foram movidos contra a subsidiária do News Group Newspapers de Murdoch, isto é, a proprietária legal do The Sun e do News of the World, tabloide que encerrou atividade em 2011 na sequência de vários escândalos. Na última década, Murdoch tem despendido centenas de milhões de euros para resolver casos semelhantes e assim evitar julgamentos públicos potencialmente embaraçosos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR