O candidato da Iniciativa Liberal (IL) em Coimbra, Tiago Meireles Ribeiro, referiu que, mais do que os resultados das eleições autárquicas, o importante foi “ter ido à luta”.

A Iniciativa Liberal (IL) foi a sexta força mais votada para a Câmara de Coimbra, contou com 1.111 votos (1,66 %) e não elegeu nenhum vereador.

Relativamente à Assembleia Municipal, contou com 1.547 votos (2,31%), não elegendo nenhum mandato.

A coligação Juntos Somos Coimbra conquistou a câmara com 29.349 votos (43,92%), elegendo seis vereadores, e o Partido Socialista foi a segunda força mais votada com 21.820 votos (32,65%), elegendo quatro vereadores.

“Nós reparámos na discrepância de votos. Entre os votos para a Câmara e para a Assembleia, claramente houve uma expressão muito grande no voto útil entre os dois grandes [coligação Juntos Somos Coimbra e Partido Socialista]”, começou por apontar o candidato da Iniciativa Liberal, Tiago Meireles Ribeiro, à agência Lusa.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Mais do que os resultados, para nós é muito importante termos participado, termos ido à luta”, sublinhou.

“A nossa luta começa amanhã, começa já na segunda-feira, porque não vemos estas eleições como um fim, mas sim como um início, o início da liberalização do concelho, agora do distrito. Temos de começar a pensar já nas legislativas”, frisou.

Questionado sobre as expectativas perante os resultados, o candidato referiu que, se “fossem sondagens diferentes, teriam uma expectativa bastante superior, mas, com as sondagens que tivemos, realmente, já era de esperar que as pessoas se polarizassem entre as duas opções, portanto, foi mais ou menos aquilo que estávamos a espera”, concluiu.

Os candidatos à Câmara de Coimbra foram o atual presidente do município, Manuel Machado (PS), José Manuel Silva (coligação Juntos Somos Coimbra — PSD/CDS-PP/Nós, Cidadãos!/PPM/Volt/RIR /Aliança), Francisco Queirós (CDU), Gouveia Monteiro (Cidadãos por Coimbra), Miguel Ângelo Marques (Chega), Filipe Reis (PAN), Inês Tafula (coligação Coimbra é Capital – PDR/MPT) e Tiago Meireles Ribeiro (Iniciativa Liberal).