O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, falou primeira vez após as eleições autárquicas na tarde desta segunda-feira, à margem da Conferência Mundial do Turismo, em Coimbra. Recusando-se a comentar os resultados concretos, o chefe de Estado disse que considera difícil deixar de se fazer uma discussão sobre a reforma do Estado até 2023, salientando que “não vale a pena escamotear” o debate.

Em termos de reajustamento do Estado, penso que dificilmente se poderá deixar de fazer uma discussão até às eleições legislativas de 2023”, disse Marcelo Rebelo de Sousa,

Segundo Marcelo, “há temas que não podem deixar de ser discutidos”, tais como “o papel a dimensão do Estado, os vários níveis de Estado e o destino da descentralização”. “Não vale a pena escamotear esse debate, qualquer que seja a conclusão”, asseverou, salientando ainda a necessidade de também se refletir sobre o relacionamento do Estado com a sociedade civil, por ser por aí “que passa a reforma do Estado”.

Quanto às eleições, o Presidente salientou apenas foi “obra fazer uma campanha eleitoral ainda em pandemia”, salientado o desafio que todos os candidatos tiveram de enfrentar nestas eleições.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.