O candidato do CDS-PP à Câmara da Figueira da Foz, Miguel Mattos Chaves, anunciou este domingo que vai pedir a sua demissão de presidente da comissão política concelhia do partido, após os resultados eleitorais obtidos.

“Hoje [este domingo] mesmo pedirei a minha demissão de presidente da Comissão Política do CDS – Partido Popular da Figueira da Foz”, anunciou em comunicado Miguel Mattos Chaves.

“Os resultados foram o que foram e tenho que tirar daí as devidas consequências políticas”, acrescentou o candidato centrista, que felicitou o independente Pedro Santana Lopes pela vitória nestas eleições autárquicas.

O CDS-PP obteve 1,16% dos votos (361) para a câmara municipal, surgindo atrás do movimento independente “Figueira a Primeira”, do PS, do PSD, da CDU e do Bloco de Esquerda.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O movimento “Figueira a Primeira” (FAP), de Pedro Santana Lopes, venceu as eleições autárquicas de domingo na Figueira da Foz, com 40,39% dos votos, segundo os dados do Ministério da Administração Interna.

Apurados os resultados nas 14 freguesias do concelho, o FAP obteve 40,39% dos votos e quatro mandatos. Em segundo lugar ficou o PS, com 38,39% dos votos e também quatro mandatos. O PSD ficou em terceiro lugar, com 10,83% e um mandato, e a CDU 2,68% sem mandatos.

Pedro Santana Lopes, ex-líder do PSD e ex-primeiro-ministro, conquistou a presidência a câmara da Figueira da Foz, que já tinha governado, pelo PSD, entre 1997 e 2001.