As mais recentes imagens captadas ao início da tarde em La Palma mostram um imenso rio de lava a sair do cone principal do vulcão, formando um “tsunami de lava”. Ao contrário daquilo que os últimos indícios apontavam — com uma quebra na intensidade dos rios que saíam de cones secundários — a lava é agora expelida pelo cone principal e atinge grandes proporções. O presidente do governo regional das Canárias, Ángel Víctor Torres, admitiu mesmo esta quinta-feira no Parlamento regional que “não será fácil nem rápido” reconstruir La Palma depois da erupção do vulcão .

Aliás, de acordo com alguns especialistas ouvidos pelo jornal La Vanguardia, a erupção não parece que vá terminar a curto prazo, sendo possível que se alargue durante meses. A plataforma marítima de La Palma deverá, por isso, a continuar a crescer — e já chegou aos 680 hectares.

Os terramotos registados nas últimas horas também não são sinal que a atividade do vulcão esteja em vias de parar. Foi cerca das 14 horas que a lava transbordou pelo cone principal do vulcão e as próximas horas serão decisivas para se perceber se este rio de lava poderá reativar outros rios nos cones secundários, segundo os responsáveis pelo Plano de Emergência, citados pelos jornais espanhóis.

La Palma regista maior sismo até agora de magnitude 4,5 na Escala de Richter

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Já ao início desta quinta-feira as autoridades das Canárias tinham decidido retirar mais cerca de 300 habitantes das suas casas na ilha de La Palma, devido ao esperado avanço do fluxo de lava do vulcão Cumbre Vieja. No total, já tiveram de ser deslocadas mais de sete mil pessoas.

Fontes do governo regional do arquipélago das Canárias disseram à agência Efe que a área afetada vai ao longo da estrada entre as povoações de La Laguna e Tazacorte e é contígua ao limite do perímetro já anteriormente evacuado.

Os afetados terão até às 17 horas (mesma hora em Lisboa) para desocupar as suas casas, com os seus pertences e animais de estimação, e ir para o ponto de encontro definido, localizado na localidade de Los Llanos.

Vulcão de La Palma. Empresas usam drones para levar água e comida aos animais presos no meio da lava

As pessoas que não puderem recolher os seus pertences serão autorizadas a fazê-lo nos dias seguintes, de forma gradual e acompanhadas, desde que as condições de segurança o permitam. Na quarta-feira à noite teve lugar outra evacuação, que afetou cerca de quinze residentes.

Anteriormente, o avanço do novo deslizamento de terras que se formou nos últimos dias a norte da estrada principal forçou a retirada de outros 800 residentes do bairro de La Laguna.

No total, a erupção do Cumbre Vieja, que começou em 19 de setembro, já provocou a evacuação de cerca de 7 mil pessoas, algumas das quais perderam tudo o que tinham à passagem da corrente de lava.

Um total de 60 sismos foram registados na ilha de La Palma desde as 00 horas desta quinta-feira, um deles de 4,5 graus, o maior sentido até agora desde que a erupção do vulcão começou, há 26 dias.

La Palma regista maior sismo até agora de magnitude 4,5 na Escala de Richter

Segundo o Instituto Geográfico Nacional espanhol (IGN), a atividade sísmica aumentou nas últimas horas em La Palma, depois de na quarta-feira ter diminuído ligeiramente.

A ilha de La Palma, que tem cerca de 85.000 habitantes, vive atualmente a terceira erupção vulcânica num século, após a do vulcão San Juan em 1949 e a do Teneguía em 1971.