A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, afirmou esta quarta-feira, em Braga, que estão aligeiradas “gradualmente” as condições de visita aos reclusos, mas sublinhou que é necessário “manter ainda alguma cautela”.

Em declarações aos jornalistas à margem das comemorações do 76.º aniversário da Polícia Judiciária, Francisca Van Dunem acrescentou que vão ser retirados os parlatórios das prisões, para garantir um “convívio mais próximos” das famílias com os reclusos.

Já houve um conjunto de iniciativas para aligeirar medidas [de visita]. Estamos a aligeirar medidas gradualmente”, referiu.

Em causa as medidas adotadas por causa da pandemia de Covid-19, cuja manutenção é contestada pela Associação Portuguesa de Apoio ao Recluso.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Na segunda-feira, a associação questionou a ministra da Justiça sobre a manutenção das restrições nas visitas aos reclusos, permanecendo as divisórias de acrílico e a proibição de contacto físico entre presos e visitantes.

“Percebemos a necessidade que têm os reclusos de estarem com as famílias, o papel das famílias e das visitas é crucial ao nível da reabilitação social, mas precisamos também de manter alguma cautela”, disse esta quarta-feira Francisca Van Dunem.

A ministra assegurou que as medidas vão no sentido de “abrir cada vez mais” as medidas, para garantir “um convívio mais próximo com as famílias”.