Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

É mais uma perda para Rui Rio. Para a equipa do atual líder — embora não seja muito representativa em termos de votos — Beja seria uma distrital que cairia para o atual líder. Mas Paulo Rangel conseguiu o importante apoio do líder distrital de Beja. Numa publicação na sua página de Facebook, Gonçalo Valente revela que apoiou “desde a primeira hora” Rui Rio, “sendo-lhe sempre leal”. No entanto, o líder da distrital do PSD/Beja considera que a sua obrigação agora é “apoiar quem eu considero neste momento reunir as melhores condições para ganhar o partido, torná-lo combativo, ambicioso, unido, galvanizador e acutilante, para depois aí sim, ganhar o País”.

Contagem de espingardas. Rangel domina no G4, Rio confia no voto livre

Gonçalo Valente é um dos apoios de Rio que passa para Rangel. A distrital só vale cerca de 300 votos, menos do que algumas concelhias grandes, mas era um apoio que Rio contava e um distrito onde ganhou em 2020 a Luís Montenegro.

Gonçalo Valente acrescenta ainda como razões para apoiar Paulo Rangel “reconhecer a sua preparação para ser primeiro-ministro, o seu espírito aglutinador e o mais importante, fez-me voltar a acreditar que era possível, novamente”.

Os líderes da distrital do Porto, Setúbal e Coimbra também já manifestaram o apoio público a Paulo Rangel nos últimos dias.