O novo presidente da Câmara Municipal do Funchal, Pedro Calado, eleito pela coligação PSD/CDS-PP, vai assumir os pelouros da Cultura, Desporto, Juventude, Relações Internacionais, Cooperação Externa e Assuntos Jurídicos, indicou a autarquia este domingo.

A distribuição de funções será oficializada na segunda-feira, após a primeira reunião do executivo camarário, composto por seis elementos da coligação Funchal Sempre à Frente (PSD/CDS-PP) e cinco da coligação Confiança (PS/BE/PAN/MPT/PDR), sendo que apenas os vereadores da maioria assumirão cargos executivos a tempo inteiro.

Coligação PSD/CDS-PP derrota Confiança e promete cumprir todas as promessas no Funchal

A autarquia indica, em comunicado, que a vice-presidente, Cristina Pedra (PSD), vai tutelar as áreas da Economia, Apoio ao Investimento e Fundos Comunitários, Finanças, Mercados Municipais, Turismo, Recursos Humanos, Modernização Administrativa e Informática, Auditoria Interna e Fiscalização Municipal.

Bruno Pereira (PSD), que já foi vereador nos executivos chefiados pelo atual presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, entre 2005 e 2013, assumirá agora as funções de Coordenação Política, Contratação Pública, Obras Públicas, Infraestruturas, Edifícios e Equipamentos, Gestão de Frota, Mobilidade, Trânsito, Proteção Civil, Bombeiros Sapadores do Funchal e empresa municipal Sociohabitafunchal.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Margarida Pocinho, indicada pelo CDS e que ocupou o quarto lugar da lista da candidatura ‘Funchal Sempre à Frente’, fica com as pastas da Educação e Cidadania, Ciência, Conhecimento e Inovação, Apoio Social, Prevenção da Toxicodependência, Igualdade de Género, Proteção de Dados, Saúde e Políticas de Longevidade e empresa municipal – Frente MarFunchal.

João Rodrigues (PSD), que também já foi vereador nos executivos liderados por Miguel Albuquerque, volta a tutelar a Gestão do Urbanismo, Ordenamento do Território, Planeamento Estratégico, Reabilitação Urbana, Georreferenciação, Licenciamentos e Fiscalização Urbanística.

Nádia Coelho (PSD) ficará com os pelouros do Ambiente, Salubridade, Resíduos, Águas e Saneamento Básico, Espaços Verdes, Cemitérios, Causa Animal e Fiscalização Ambiental.

“Conforme decorre da lei, a delegação de competências e a fixação de vereadores a tempo inteiro é feita sob proposta do respetivo presidente, para que possa conferir à Câmara Municipal do Funchal a necessária operacionalidade dos serviços a prestar aos munícipes”, esclarece a autarquia, vincando que o presidente Pedro Calado, que tomou posse na passada quarta-feira, conta com uma “equipa composta por pessoas idóneas” e com “mérito reconhecido e vasta experiência profissional”.

Nas eleições autárquicas de 26 de setembro, a coligação PSD/CDS-PP venceu a Câmara Municipal do Funchal com 46,98% (26.841 votos), tendo elegido seis vereadores, após oito anos de governação de coligações lideradas pelo PS. A coligação Confiança, que governava o município, elegeu cinco vereadores.

O PSD/CDS-PP obteve também maioria absoluta na Assembleia Municipal, com 17 deputados, a Confiança elegeu 14, tendo o PCP/PEV e o Chega ficado com um representante cada um.

A Confiança e o PSD também dividiam a liderança nas 10 freguesias do concelho, governando cinco cada um, mas os sociais-democratas venceram em nove, ficando apenas uma sob a tutela da Confiança.