O secretário de Estado da Internacionalização sublinhou este domingo que “celebrar a diversidade é importante”, no dia em que os Pauliteiros atuaram no Pavilhão de Portugal na Expo Dubai e foi inaugurada uma obra em homenagem a Fernão de Magalhaões.

Eurico Brilhante Dias falava no dia da inauguração, frente ao Pavilhão de Portugal na Expo 2020 Dubai, de uma peça de arte urbana, intitulada “Pinguins de Magalhães”, feita com material reciclável pelo artista português Bordalo II, em homenagem ao navegador português Fernão de Magalhães, e em que houve atuações dos Pauliteiros de Miranda do Douro e um momento musical com guitarrista Luísa Amaro, acompanhada do músico Gonçalo Lopes.

Pauliteiros de Miranda arrancam aplausos no Dubai em dia das Nações Unidas

“Acreditamos que celebrar a diversidade é importante, os Pauliteiros estão aqui ao nosso lado celebrar a diversidade, (…) Portugal soma a sua identidade e soma a sua cultura para construir essa diversidade e para promover a tolerância e os Pauliteiros são uma demonstração dessa identidade que se soma à diversidade”, reforçou Eurico Brilhante Dias.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Relativamente à obra de arte que este domingo foi oficialmente inaugurada, o governante referiu tratar-se de uma peça que resulta de “uma colaboração da AICEP [Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal] com a Estrutura de Missão que celebra os 500 anos da circum-navegação de Magalhães”.

Esta “é uma peça que nós quisemos hoje mostrar no dia das Nações Unidas na Expo 2020, o Magalhães circum-navegou o mundo e esta é uma peça que traz três pinguins executados por Bordalo II [Artur Bordalo] com plástico recolhido nos oceanos e é uma intervenção que se coloca junto dos objetivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas”, prosseguiu o governante.

“É um contributo que Portugal dá centrado nos oceanos, um tema que nos é muito caro”, depois, “é uma parte do nosso legado pós-Expo porque esta intervenção ficará aqui nos Emirados Árabes Unidos e é uma oferta que nós damos de Portugal” ao país, acrescentou.

“Hoje era o dia ideal para fazer esta oferta e ao mesmo tempo para nos alinharmos bem no dia das Nações Unidas com os objetivos de desenvolvimento sustentável”, salientou. Sobre os Pauliteiros, “quisemos trazer identidade portuguesa hoje, identidade que somamos à diversidade”, reforçou Eurico Brilhante Dias.

“A tolerância e diversidade é a marca fundamental da nossa participação na Expo Dubai – um mundo num país – é esse o nosso lema e os Pauliteiros e a guitarra portuguesa com a Luísa Amaro são duas demonstrações da nossa cultura e, por isso, quisemos somá-las hoje, sublinhou.

Os Pauliteiros, “com o Turismo do Porto, e com a CCDR Norte, neste caminho de apoio aos Pauliteiros de Miranda como património imaterial da Unesco, mas também com o apoio que queremos dar à cultura portuguesa, à identidade portuguesa como algo que se soma dentro desta diversidade que é a Expo 2020”, referiu.

Questionado sobre as mais de 42 mil visitas ao Pavilhão de Portugal, o governante disse que há objetivos fixados, mas que ainda se está no início porque as temperaturas agora é que vão começar a descer progressivamente.

“Ainda estamos na fase mais quente (…) e temos tido muita adesão. A adesão já superou os 40 mil e nós sabemos que somamos a isto um restaurante que está já no ‘top ten’ dos restaurantes da Expo, portanto, há muita gente que vem para o Pavilhão para a gastronomia portuguesa, para o vinho português, a Concept Store está a funcionar muito bem como zona de passagem e de ilustração de produtos portugueses e temos expectativa que seja crescente, sabendo que a partir de dezembro, janeiro, tendencialmente os números serão maiores, é isso o que nos diz o passado e essa também a perspetiva dos organizadores”, argumentou.

Eurico Brilhante Dias destacou a “localização fantástica” do Pavilhão Português, que fica junto da zona de concertos, uma área de tráfego de pessoas. “Isto vai-nos permitir ter mais visitantes para a experiência portuguesa, com restaurante português e vai-nos permitir ao mesmo tempo lançar, eu diria, ligações e relações noutras dimensões, porque nós tivemos na semana passada a semana das tecnologias de informação e comunicação”, prosseguiu.

“Teremos já em novembro a semana do mobiliário, teremos a semana da moda em dezembro e temos uma programação empresarial que acompanha em paralelo com a programação cultural e científica, estamos muito empenhados e hoje é um dia bom para Portugal na Expo 2020”, concluiu.

Delegação de Sharjah vai marcar presença na Web Summit

Eurico Brilhante dias avançou também à Lusa que haverá uma delegação dos Emirados e do emirado de Sharjah na Web Summit, cimeira tecnológica que arranca no início de novembro em Lisboa.

Paddy Cosgrave revela detalhes sobre a Web Summit e diz que “não espera mudanças” com a vitória de Moedas

“Tivemos responsáveis das Nações Unidas, do Vaticano, já agora, e do emirado de Sharjah, que estiveram connosco” a assistir, disse o governante, quando questionado pela Lusa sobre o tema. Sharjah “é um emirado com quem temos vindo a colaborar também na dimensão económica”, referiu Eurico Brilhante Dias.

“Aliás, estava aqui o responsável que vai levar uma delegação dos Emirados e do emirado de Sharjah à Web Summit já daqui a 10 dias e, portanto, estamos a procurar intercambiar, a apresentar a nossa cultura, o nosso património”, quer numa dimensão mais moderna, quer noutra mais ligada às tradições portuguesas, “mas aproveitando para lançar uma agenda económica robusta e que deixe uma marca para futuro, que é esse o nosso objetivo”, rematou o secretário de Estado da Internacionalização.