Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Alberto Martins, antigo ministro de António Guterres e depois de José Sócrates, renunciou esta segunda-feira ao mandato que cumpria na Assembleia Municipal do Porto e que havia conquistado com as últimas eleições autárquicas, noticiou na última segunda-feira à noite o Público.

O político socialista tomou posse a 20 de outubro, tendo permanecido no cargo apenas durante cinco dias. Não são conhecidos os motivos da demissão.

Na carta enviada ao presidente da Mesa da Assembleia da República, Sebastião Feyo de Azevedo, o antigo ministro da Reforma do Estado e da Administração Pública, e mais tarde também ministro da Justiça, apenas anunciou “a renúncia ao mandato para que fora eleito”.

Alberto Martins liderou a lista do Partido Socialista à Assembleia Municipal do Porto nas eleições de 26 de setembro. Em 2017 já tinha abandonado também a Assembleia da República, recorda o Público. Foi substituído por Hugo Carvalho após 30 anos de funções como deputado socialista.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR