Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Um bom sistema de travagem é fundamental, tanto em condução desportiva como a circular em ritmo de passeio. Consciente desta realidade, a Brembo, um dos mais conceituados fornecedores de travões para a indústria automóvel, mas também para competição, decidiu investir para continuar a disputar a liderança do mercado.

O truque que a Brembo retirou da manga é o Sensify, uma solução capaz de se adaptar às necessidades de condutores. Recorrendo a inteligência artificial, o Sensify detecta o tipo de utilização de que é alvo, o peso do veículo, a distribuição de massas pelos dois eixos e a aderência do piso, optimizando a potência de travagem aplicada. Para diminuir a distância de travagem.

Além de dividir a pressão de travagem entre a frente e a traseira, o Sensify faz os seus cálculos tendo em conta cada uma das rodas, com o actuador em cada roda a ser controlado electronicamente para maximizar o resultado final. E para que não surjam desequilíbrios durante travagens no limite da aderência, o Sensify consegue ainda avaliar a velocidade de deslocação, bem como o ângulo do volante.

Como a travagem é determinante para a segurança, a Brembo monta duas ECU (unidades de controlo electrónico), uma à frente e outra atrás, mas ambas capazes de gerir a travagem das quatro (ou mais) rodas. Isto porque, especialmente quando surgirem os veículos autónomos, é fundamental existir uma redundância, com dois sistemas independentes em vez de apenas um.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Brembo avança que, apesar de o sistema de travagem continuar a ser actuado hidraulicamente, o controlo das maxilas é feito electronicamente, de forma a permitir que passe a ser um sistema de condução autónoma e não um ser humano a “carregar” no pedal. O controlo electrónico dos travões potencia a eficiência de sistemas como o ABS, ou até os que melhoram a estabilidade do veículo por aplicação da travagem na roda que necessita, para manter o automóvel sob controlo.

O Sensify vai ainda mais longe, ultrapassando a simples de necessidade de uma travagem mais eficiente e segura. Tradicionalmente, a fricção das pastilhas de travão no disco continua, mesmo quando o pedal do travão não está pressionado, mas apenas porque a pastilha continua encostada ao disco. Esta realidade provoca desgaste nas pastilhas e nos discos, além de calor, absorvendo energia, o que eleva o consumo. Já que estava a inovar, a Brembo concebeu uma forma de afastar as pastilhas dos discos, reduzindo o consumo e as emissões. O construtor italiano de sistemas de travagem assegura ainda que o tacto do pedal, bem como o seu curso e feeling vão poder ser programados à vontade de cada condutor, através de uma app da marca.

O primeiro veículo equipado com o Sensify da Brembo deverá estar disponível em 2024.