Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Foi um rumor que correu Hollywood durante décadas e que envolvia duas das maiores estrelas do mundo do cinema. Num livro de memórias, a irmã de Natalie Wood decidiu quebrar o silencio e confirmar: a atriz foi mesmo abusada sexualmente em adolescente por Kirk Douglas.

“Lembro-me que nessa noite a Natalie estava especialmente bonita, quando a deixámos na entrada do Chateau Marmont [hotel em Los Angeles”, recorda Lana Wood. A irmã, que já havia começado a sua carreira de atriz, ia estar com o ator Kirk Douglas. “Podia abrir-lhe muitas portas”, dizia a mãe, Maria Zakharenko, que organizou o encontro.

Numa pré-publicação do livro de memórias divulgada pela Associated Press e citada pelo The Guardian, Lana Wood lembra que o encontro durou “muito tempo”. Depois, quando a jovem atriz de 16 anos voltou a estar com a família, “estava horrível” e também “zangada”, tendo discutido inclusive com a mãe. “Alguma coisa má tinha aparentemente acontecido, mas — o que quer que fosse — eu era muito jovem.”

Com oito anos na altura, Lana Wood recorda que só em adultas é que discutiram o que se passou naquela noite. Natalie Wood entrou no hotel, foi ter à suite do ator e foi abusada sexualmente. “Ele magoou-me”, lembra da conversa com a irmã, que também ficou “confusa” e “assustada” com o que se passou.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Após este episódio, a mãe, que sempre tinha tido conhecimento de tudo, aconselhou a filha a não revelar o que se tinha passado. “Supera”, foi a sua recomendação, pois — se o caso viesse a público — tal iria arruinar a carreira da jovem atriz. Natalie Wood pediu, por isso, à irmã que nunca contasse o que havia acontecido aquela noite. O segredo só foi agora revelado e Lana Wood tem a certeza que será perdoada por “quebrar a promessa”.

Kirk Douglas, que tinha 39 anos na altura dos alegados abusos sexuais, morreu em 2020. Também num livro de memórias recorda a primeira vez que conheceu Natalie Wood: “Era uma rapariga pequena bonita que tinha vestido um casaco de camurça”. O ator recorda que a jovem lhe veio pedir um autógrafo e que a mãe rapidamente a apresentou: “Esta é a minha filha. Ela é atriz, também”.

“Via-a muitas vezes depois disso, antes de morrer num acidente cruel”, diz ainda o ator. Natalie Wood morreu afogada, com 43 anos, numa praia em  São Francisco. Os contornos da sua morte ainda não são completamente claros, havendo a possibilidade que tenha sido um crime perpetrado pelo seu marido na altura, Robert Wagner.

O filho de Kirk Douglas reagiu às memórias de Lana Wood, mas não teceu qualquer comentário: “Que os dois descansem em paz”, referiu em comunicado.

Natalie Wood, filha de pais russos, participou em filmes como “West Side Story”, “Rebel Without a Cause” e “The Searchess”.