Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Até determinado ponto, esta história era apenas mais uma história de uma qualquer época regular da NBA: uma equipa partia com maior favoritismo (Miami Heat), outra equipa conseguiu ter um encontro mais sólido (Denver Nuggets), os últimos minutos mais não eram do que um momento para rodar alguns jogadores e jogar quase sem resultado perante os 15 pontos de diferença. No entanto, e num lance que surgiu quase do nada, tudo mudou. Mais do que isso, a história ganhou novos capítulos e ninguém sabe como irá acabar.

Quando faltavam 2.40 minutos para o final do jogo em Denver, Nikola Jokic, mais uma vez a destacar-se com um triplo duplo entre 25 pontos, 15 ressaltos e dez assistências, sofreu uma falta dura (e desnecessária) na zona do meio-campo de Markieff Morris, um dos poucos que ainda tentou acompanhar a noite inspirada de Jimmy Butler pelos Heat. Ato contínuo, o sérvio mostrou o seu desagrado com um empurrão pelas costas que levou o adversário ao chão, os jogadores contrários foram todos em direção ao poste, as coisas não foram mais longe porque o próprio banco dos Denver Nuggets afastou de imediato Jokic enquanto Morris continuava deitado depois de ter sido quase “placado”. Ambos foram de imediato expulsos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ainda no rescaldo, Butler, que tinha ficado a gritar no campo para Jokic voltar e continuar o que começara, liderou depois um segunda capítulo da história ao arrastar consigo todos os companheiros para a porta do balneário dos Denver Nuggets à espera que Nikola Jokic saísse, sendo apenas demovidos pela ação de vários seguranças do Pepsi Center, onde decorreu o encontro. Só nessa altura é que o poste sérvio saiu para se dirigir à conferência de imprensa e acabar por admitir que teve uma ação irrefletida.

Foi uma jogada estúpida. Sinto-me mal pelo que aconteceu, não tenho de reagir daquela forma. Pensei que me ia sujeitar… Foi uma jogada suja e necessito proteger-me. Sinto-me mal, não tenho de reagir assim mas também foi preciso proteger-me”, assumiu Jokic.

Tudo parecia ter terminado, até porque a NBA não demorou a distribuir castigos com um jogo de suspensão para o sérvio, uma multa de 50.000 dólares a Markieff Morris pela falta anti-desportiva e mais uma sanção de 30.000 dólares a Jimmy Butler por ter tentado escalar uma altercação, mas foi aqui que se abriu um novo capítulo que fez entrar em cena os irmãos dos envolvidos e que promete alastrar-se até dia 30 de novembro, dia em que os Denver Nuggets vão voltar a defrontar os Miami Heat mas agora na FTX Arena.

Começou em Marcus Morris, irmão gémeo de 32 anos de Markieff que joga nos LA Clippers, que escreveu no Twitter a frase “Esperou que o meu irmão se virasse de costas… Anotado”. De seguida, reagiram os irmãos Jokic, Nemanja e Strahinja – que na última época foram protagonistas de um episódio num jogo dos playoffs quando o mais velho, Strahinja, saltou para dentro de campo em protesto com uma exclusão de Nikola por agressão a Devin Booker. “Deverias deixar as coisas no seu lugar em vez de ameaçares em termos públicos o nosso irmão! O teu irmão foi o primeiro a fazer uma falta suja. Se quiseres dar mais algum passo, podes estar seguro que vamos estar à tua espera”, avisaram. Seguem-se as cenas dos próximos capítulos…