Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Uma obra do artista anónimo Banksy foi destruída pelo ator de Hollywood Christopher Walken durante as gravações do episódio final da série “The Outlaws”. Intitulada “The Rat” (em português “a ratazana”), a pintura aparece, de acordo com a CNN, no final do episódio da série de drama da BBC, que estreou na quarta-feira

No programa, explica o The Guardian, Christopher Walken interpreta um homem a cumprir serviço comunitário, que, após deparar-se com a ratazana pintada, questiona a sua técnica de reinserção social se deveria pintar por cima do desenho. A técnica explica então que todos os graffitis são para ser pintados de novo.

A série passa-se na cidade britânica de Bristol que, segundo o New York Times, é a cidade natal do artista mundialmente famoso pelas sua arte urbana ao redor de grandes capitais europeias, e que servem normalmente de críticas sociais.

Um representante da produtora Big Talk, responsável pela concretização de “The Outlaws”, confirmou à CNN que a obra destruída por Christopher Walken era de facto da autoria de Banksy.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Podemos confirmar que a obra de arte no final de ‘The Outlaws’ era um original [do artista visual].”

Uma outra obra do pintor urbano tinha já sido destruída em público mas dessa vez por vontade do artista. Em 2018, uma tela, que retratava uma rapariga a tentar alcançar um balão vermelho em forma de coração, foi leiloada por 2,1 milhões de euros. Momentos depois a peça foi “triturada”, numa instalação pensada já pelo autor.

Novo recorde. Quadro destruído de Banksy vendido por 21,8 milhões de euros

Agora com o nome “Love is in the Bin” (em português, “O amor está no Lixo”), a peça foi novamente leiloada em outubro de 2021, conseguido desta vez arrecadar 21,8 milhões de euros.