Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Porsche oferece dois modelos denominados Turbo S, apesar de um deles possuir efectivamente um turbocompressor (na realidade está equipado com dois), enquanto o outro não monta nenhum e nem necessita ao ser eléctrico. Daí que faça todo o sentido comparar a sua capacidade de arranque, comparativo a que a Carwow meteu mãos à obra.

De um lado o Porsche 911 Turbo S, com um motor 3.8 de seis cilindros opostos soprado por dois turbocompressores, de forma a extrair 650 cv e 800 Nm de binário. Para fazer frente a este reputado modelo equipado com motor de combustão a gasolina, está o Porsche Taycan Turbo S, a versão mais possante do eléctrico da marca, com 761 cv e 1050 Nm de força.

Se, à partida, a potência e o binário parecem favorecer o modelo eléctrico, a realidade é bem diferente. Sobretudo depois de introduzirmos o peso, com o 911 a acusar 1650 kg quando colocado sobre a balança, enquanto o Taycan eleva a agulha até aos 2295 kg, um valor mais elevado do que alguns concorrentes. Isto significa que enquanto o Porsche a gasolina tem uma relação peso/potência de 2,54 kg/cv, o modelo a bateria fica-se pelos 3,02 kg/cv.

Os ingleses da Carwow já tinham realizado anteriormente este frente a frente em piso seco, com ambos os modelos a usufruir dos serviços da tracção integral, tendo o Turbo S a gasolina se revelado ligeiramente mais rápido, com 10,2 segundos contra 10,3 segundos do Taycan – bons valores, se não considerarmos que o Tesla Model S Plaid consegue menos de 9,3 segundos.

Desta vez, o objectivo é comparar os dois Turbo S, mas em piso húmido, com um pouco menos de aderência, o que põe à prova a eficiência do controlo de tracção, bem como a capacidade dos motores eléctricos gerirem melhor a modulação da potência do que os seus adversários a combustão. A conclusão dos britânicos foi que no molhado, mesmo com o controlo de tracção ligado, o 911 continua a bater o Taycan (10,8 contra 11,0 segundos). Com o controlo de tracção desligado, o Taycan e o 911 fazem jogo igual (10,7 segundos). Veja no vídeo como tudo aconteceu:

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR