Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Chile teve, no domingo, a primeira ronda das eleições presidenciais, e o vencedor foi José Antonio Kast, candidato republicano de extrema-direita que obteve 28% dos votos, contra 25,6% do seu adversário, Gabriel Boric.

Uma vez que não se verificou uma maioria absoluta de nenhum candidato, uma segunda volta das eleições decorrerá no dia 19 de dezembro, entre José Antonio Kast e Gabriel Boric, noticia a agência Reuters.

José Antonio Kast é conhecido no país pela sua oposição a ideias como o casamento homossexual, o aborto e a prática do politicamente correto, e a sua campanha presidencial centrou-se sobretudo em questões relacionadas com a migração (defendeu a escavação de um fosso nas fronteiras do país, para travar a migração ilegal), a segurança pública e valores sociais conservadores, assim como uma postura liberal na economia. O candidato chileno, de 55 anos, católico devoto e pai de nove filhos, já expressou, no passado, o seu apreço pelo “legado económico” do antigo ditador do país, Augusto Pinochet (que liderou o país entre 1973 e 1990).

Chileans Vote For President As Polls Anticipate Ballotage

Gabriel Boric, o segundo candidato mais votado na primeira ronda das eleições, conquistou peso político pela sua participação nos protestos estudantis de 2011, marcados por reivindicações da melhoria do sistema de educação do país, e apareceu como figura de destaque depois nas manifestações de 2019 no Chile no âmbito das quais se reclamavam medidas para aumentar a qualidade de vida no país, e o protesto acabou mesmo por provocar a mudança da Constituição herdada do regime de Pinochet. O antigo líder estudantil, agora com 35 anos, afirmou, durante a campanha presidencial, que é contra a política económica liberal do país, e garantiu que vai procurar fortalecer a posição do país em questões como a proteção ambiental e os direitos das pessoas indígenas. Boric pode tornar-se, caso seja eleito, no Presidente mais novo de sempre do Chile.

Chileans Vote For President As Polls Anticipate Ballotage

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

No entanto, este cenário pode estar, segundo a Reuters, longe de tornar-se realidade, uma vez que os votos que estavam espalhados pelos restantes partidos podem pender para o lado de Kast na segunda ronda das eleições: os votos do candidato de direita Franco Parisi, do Partido do Povo, que, apesar de ter realizado toda a campanha eleitoral virtualmente, a partir dos Estados Unidos (não esteve presente no Chile uma única vez desde o início da campanha), foi o terceiro candidato mais votado (13% dos votos), podem reverter para o republicano. É esperado que, nesta segunda ronda, Kast e Boric lutem pelos votos dos apoiantes da candidata do Partido Democrático Cristão (de centro-esquerda) Yasna Provoste (11,65% dos votos) e Sebastian Sichel, candidato independente e ex-ministro do Desenvolvimento Social e da Família, que obteve 12,7% dos votos.

Protests In Chile Against The Policies Of President Sebastian Pinera

O atual presidente do Chile, Sebastián Piñera, não pode ser reeleito, de acordo com a Constituição do país, por já ter servido em dois mandatos – de 2010 a 2014, e de 2018 até agora.