Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Apple e Amazon foram multadas em Itália, em cerca de 200 milhões de euros, por desrespeitarem as regras de concorrência ao restringir o acesso à plataforma da Amazon a alguns revendedores de produtos Apple em Itália. A Amazon terá de pagar 68,7 milhões de euros e a Apple 134,5 milhões de euros, acrescenta o regulador num comunicado citado pela Reuters.

A investigação das autoridades italianas permitiu estabelecer que num contrato assinado a 31 de outubro de 2018 era proibida aos revendedores oficiais e não oficiais da Apple e da empresa Beats de usar a plataforma Amazon.it. Aos compradores italianos era permitido apenas a compra através da Amazon em alguns “vendedores escolhidos individualmente e de maneira discriminatória que violava o artigo 101 do Tratado de Funcionamento da União Europeia”.

Com o objetivo de aumentar o lucro, a investigação concluiu também que havia “vontade” das empresas de “introduzir restrições puramente quantitativas do número de revendedores”.

Em maio tinha sido a Google a ser multada em mais de 100 milhões de euros por abuso de posição dominante. A multa de 102 milhões de euros foi declarada depois do gigante da Internet ter recusado aceitar incluir na plataforma Google Play uma aplicação que permite encontrar pontos de carregamento para viaturas elétricas.

Itália impõe multa de 100 milhões de euros à Google

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A investigação que culmina, agora, com as multas de mais de 200 milhões de euros serviu de modelo para investigações semelhantes na Alemanha e em Espanha, acrescenta a autoridade de concorrência italiana.