Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Ao adquirir a Lisboa Oriente – Comércio de Automóveis S.A. e a FXP – Comércio de Automóveis, duas importantes empresas de retalho automóvel na região, fruto de um investimento de 5,5 milhões de euros, o Grupo MCoutinho entra assim em força no distrito de Lisboa. A aquisição destas duas empresas permite ao grupo, com sede em Marco de Canavezes, alargar a sua operação com a representação de seis marcas na região, suportada por 12 pontos de venda e 20 reparadores autorizados.

Com um volume de negócios de 222 milhões de euros em 2020, ano em que transaccionou 9565 veículos, o Grupo MCoutinho passa assim a estar representado em oito distritos, respectivamente Bragança, Vila Real, Aveiro, Coimbra, Viseu e Leiria, além de Porto e Lisboa. A sua presença nestes mercados está confiada a 60 postos de venda de viaturas novas, 18 oficinas, 14 centros de colisão, 8 pontos de vendas de veículos usados, dois centros logísticos de peças, localizados em Lisboa e Porto, contando para o efeito com um total de 1014 trabalhadores.

O alargamento das operações ao distrito de Lisboa foi conseguido pela aquisição destas duas empresas, que controlavam dois dos concessionários históricos da capital, a Louresfor e a Lisboa Oriente. A aquisição da Louresfor permite a este grupo do norte reforçar a sua ligação à Ford, passando de três para quatro o número de concessionários no país, marca que passa a representar nos distritos de Bragança, Vila Real, Porto Aveiro e Lisboa. Por outro lado, a Lisboa Oriente incrementa a proximidade com a Stellantis, tanto ao nível da Peugeot, construtor de que passa a controlar quatro concessionários em cinco distritos (Bragança, Vila Real, Porto, Coimbra e Lisboa), como da Fiat, Abarth, Alfa Romeo e Jeep, de que controla agora três concessionários nos distritos de Vila Real, Coimbra e Lisboa.

António Coutinho, presidente da comissão executiva do MCoutinho, chama a atenção para o facto de “a chegada a Lisboa não podia acontecer de melhor forma, com a integração de dois concessionários históricos, com uma significativa e bem posicionada estrutura física no distrito, em termos de pontos de venda e oficinas”. Realça ainda que, “apesar do investimento se realizar em contraciclo, mantemos o respeito pela sustentabilidade que tanto valorizamos no nosso grupo”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR