O PCP divulgou os primeiros nomes de candidatos às eleições legislativas de 2022 e confirmou que Jerónimo de Sousa volta a ser o cabeça-de-lista pelo círculo de Lisboa. Sem grandes alterações relativamente às legislativas de 2019, os comunistas deixam por anunciar candidatos a alguns distritos, mas deixam claro que a estratégia de há dois anos é para repetir.

Jerónimo diz que “PCP contará sempre para a convergência” e pressiona Costa sobre acordos à direita: “Esta pressa em abrir a maçaneta…”

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, confirma que é recandidato depois de já ter antecipado que “no plano pessoa” não haveria “grande novidade” na próxima ida às urnas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Também o líder parlamentar, João Oliveira, continua a ser a aposta para o círculo de Évora. No Porto, repete-se Diana Ferreira, depois de nas legislativas de 2019 o partido ter feito uma troca, ao colocar Jorge Machado como candidato ao círculo de Viana do Castelo.

Apesar dessa alteração há dois anos, Jorge Machado já não vai ser cabeça de lista por este distrito, sendo que os comunistas anunciaram o nome de Joaquim Celestino Ribeiro, dirigente sindical, para Viana do Castelo.

Heloísa Apolónia volta a ser escolhida para liderar a equipa de Leiria, depois de ter falhado a eleição em 2019, onde a CDU não elegia desde 1985. Agora, a ex-líder parlamentar do PEV tem a possibilidade de regressar ao Parlamento mais cedo, após a crise política que levou à marcação de eleições antecipadas.

A escolha para Santarém recai novamente para António Filipe, deputado do partido e atual vice-presidente do grupo parlamentar do PCP. Também João Dias, atual deputado, vai voltar a liderar a equipa comunista em Beja.

Em Aveiro, o operário metalúrgico Adelino Nunes é o escolhido para cabeça de lista e na Madeira Herlanda Amado volta a ser a opção dos comunistas.

Joana de Abreu Carvalho é a escolhida para o círculo da Europa, onde Rita Rato foi candidata há dois anos. A candidata trabalha no Reino Unido, no desenvolvimento de terapias para oncologia e doenças infecciosas.

Nas últimas eleições a CDU elegeu 12 deputados, dez do PCP e dois do PEV.