Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Era tudo uma questão de perceção. No limite, de receio. Julian Nagelsmann, técnico que falhou o jogo na Luz após testar positivo à Covid-19 na véspera da partida, recusava qualquer cenário de divisão no balneário mas as notícias ganharam uma cadência diária sobre uma divisão cada vez mais assumida entre o grupo de atletas que estão vacinados e o (pequeno) lote de jogadores que recusaram ser vacinados. Convicções à parte, havia também o receio que isso pudesse prejudicar a própria equipa. Na verdade, até já prejudicou.

Podem andar chateados uns com os outros mas Lewam sempre vacina para tudo (a crónica do Dínamo Kiev-Bayern)

Depois de um período em isolamento após terem estado em contacto com uma pessoa infetada, dois dos cinco elementos não vacinados do plantel dos bávaros testaram agora também positivo e estão nesta altura em isolamento, sendo que um deles é Joshua Kimmich, internacional que tem estado no centro da polémica e que ouviu “recados” até da antiga chanceler Angela Merkel. O outro é Eric-Maxim Choupo-Moting. De referir ainda que Gnabry, Jamal Musiala e Cuisance são os outros jogadores não inoculados.

Kimmich e o outro lado da não vacinação (por opção), da proibição de estagiar com a equipa no hotel à parte do salário em risco

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Joshua Kimmich está em isolamento após o teste ser positivo para o novo coronavírus. O médio do Bayern está bem”, confirmou o clube através de um curto comunicado semelhante ao que tinha emitido quando deu a conhecer a infeção de Choupo-Moting. De recordar que o internacional alemão estava a cumprir nesta fase o seu segundo período de quarentena em poucos dias: o primeiro depois da infeção de Niklas Süle, que levou à dispensa da seleção, e o segundo por ter estado em contacto com uma pessoa infetada.

Kimmich, Gnabry, Choupo-Moting, Cuisance e Musiala: os cinco não vacinados do Bayern Munique terão corte salarial

Já em relação a Gnabry, Musiala e Cuisance, já estavam também em quarentena tal como Choupo-Moting por terem estado em contacto com outra pessoa que mais tarde veio a dar positivo. Todos tinham falhado já o último encontro do Bayern na Ucrânica, frente ao Dínamo Kiev, a contar para a Champions.