Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O bode mais caro da Austrália foi leiloado, esta quarta-feira, pelo preço recorde de 21 mil dólares, o equivalente a 18,7 mil euros, no estado de Nova Gales do Sul.

O casal que adquiriu Marrakesh, o nome da cabra macho de 79 quilogramas, teve de bater, de acordo com o The Guardian, o antigo recorde pago por um ruminante deste género no país, que era de 12 mil dólares (cerca de 10,7 mil euros).

É um bode muito estiloso, e muito bem constituído”, afirmou Andrew Mosley, descrevendo o porte do animal como “musculado, mas com uma camada de gordura”.

Antes de Marrakesh, o recorde monetário pertencia a Buck, um bode vendido no mês passado.  Andrew e Megan Mosley foram já donos de um outro ruminante recordista, adquirido no ano passado por nove mil dólares (oito mil euros).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Andrew, que cria gado há 20 anos, cresceu na região de Nova Gales do Sul, e costumava pastar cabras quando era jovem para ganhar dinheiro. O dono do bode mais caro da Austrália explicou que o facto de haver cada vez menos cabras selvagens na região influenciou a escalada de preços. A procura por carne de cabra é agora maioritariamente saciada pelos criadores de gado daquela região da Austrália.

O casal tem, além de cabras, gado composto por vacas e ovelhas, e dedicam-se, de acordo com a ABC, à criação destes animais.

Quando eu era um miúdo, vendiam-se cabras por ‘tostões’, mas agora valem bastante dinheiro”, afirmou Andrew.

São as cabras, de acordo com o criador, o pote de ouro dentro da indústria do gado, porque “têm um custo de criação baixo, sem grandes impostos e uma margem de lucro elevada, além de se enquadrarem perfeitamente bem no nosso ambiente”.