O Óbidos Vila Natal atraiu este ano cerca de 50 mil visitantes, ao longo dos 34 dias de duração do evento com lotação limitada devido às restrições da pandemia, divulgou esta quarta-feira a organização.

O evento fechou portas no dia 2 com “um balanço muito positivo”, afirmou esta quarta-feira o presidente da Câmara de Óbidos, Filipe Daniel (PSD), considerando que “a atração de visitantes à Vila Natal superou as expectativas”.

Num balanço enviado às redações, a Câmara lembra que o evento, que esteve aberto ao longo de todo o mês de dezembro de 2021 e nos dois primeiros dias deste ano, teve nesta edição uma “lotação limitada a metade da sua capacidade”, atraindo, ainda assim “cerca de 50 mil pessoas, nomeadamente famílias”.

Citado numa nota à imprensa, Filipe Daniel considerou determinante “a resiliência e empenho” dos colaboradores da autarquia de Óbidos, no distrito de Leiria, para a concretização do evento que, ao longo de 34 dias, obrigou a “adaptações” constantes e a uma “grande capacidade de reinvenção, num período difícil”.

Apesar dos constrangimentos ditados pelas medidas de combate à pandemia de Covid-19, a Câmara e a empresa municipal Óbidos Criativa decidiram avançar com o certame “nos moldes dos realizados anteriormente, para que não se perdesse a qualidade”, explicou o responsável pela empresa, Alexandre Ferreira, lembrando “a necessidade de tomar decisões diariamente devido à obrigação de implementar medidas de combate ao vírus”.

De acordo com a Câmara, todas as regras impostas pelo Governo foram estritamente cumpridas, nomeadamente a utilização de máscara, a desinfeção dos espaços e das mãos, a apresentação dos certificados de vacinação e, a partir do dia 25 de dezembro, a obrigatoriedade de apresentação de teste negativo à Covid-19. O Vila Natal foi também dotado de uma Unidade Móvel de Saúde onde colaboradores, parceiros e visitantes realizavam diariamente autotestes.

O evento “veio mostrar que é possível abrir portas ao público com toda a segurança e em cumprimento das medidas impostas”, pode ler-se no comunicado em que a autarquia sublinha que o mesmo permitiu ainda ao público “a vivência da época festiva de Natal e a visita a Óbidos, proporcionando algum fluxo turístico à região, necessário a uma retoma económica que deverá ser mote nos próximos tempos”.

A política de eventos, em Óbidos,” é para continuar” garantiu Filipe Daniel, acrescentando que a organização “tudo fará para que a segurança de todos esteja sempre em primeiro lugar, mas não esquecendo a economia”.

Tanto mais que o Vila Natal “permitiu o aumento do valor de negócios nas diferentes áreas económicas, como o comércio, a restauração, o alojamento, entre outras, quer em Óbidos quer nos concelhos vizinhos”, concluiu o presidente.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR