Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A BMW solicitou um registo de patente nos EUA, ao United States Patent and Trademark Office, para um novo tipo de volante. Em vez de redondo, ou ligeiramente achatado, o novo dispositivo do construtor alemão é do tipo yoke, denominação que se aplica às manches de comando dos aviões, pelo menos naqueles aparelhos que ainda não aderiram ao sidestick. Na indústria automóvel, a Tesla já utiliza esta solução nas versões mais recentes dos Model S e Model X.

De acordo com as informações prestadas ao organismo norte-americano, o construtor alemão indica que o objectivo ao conceber um volante menos volumoso é deixar mais espaço livre para quem viaja a bordo. Este intento será ainda mais optimizado quando o volante (denominado steering handle) não estiver a ser utilizado, como acontecerá durante a condução autónoma, por exemplo. Nestas condições será possível “dobrá-lo” parcialmente, diminuindo ainda mais o espaço ocupado.

À semelhança do que já aqui defendemos para o yoke da Tesla, com a Toyota/Lexus e a GM (ver em cima) a preverem surgir em breve com uma solução similar, este tipo de volante necessita de uma direcção muito directa para se tornar cómodo e eficiente de utilizar, uma vez que é impensável a direcção dar mais de 1,5 voltas entre extremos, devendo estar idealmente limitada a uma só volta.

6 fotos

A BMW avança ainda que o steering handle possui umas pegas que giram em relação à base do volante, permitindo girar o volante meia volta para cada lado com um ligeiro movimento das mãos, o que facilitará as manobras ou a condução em estradas muito sinuosas. Resta saber se, ou quando, o novo e inovador volante entrará em produção.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR