Índice

    Índice

Tirando a preparação frenética do repasto, a compra das prendas, o rever o tio chato que nunca se cala à mesa, e o beber álcool para esquecer todo um ano, o Natal tem coisas boas. Havendo a recomendação de ficar em casa, o melhor é mesmo ir escolhendo o melhor lugar do sofá, porque tanto os canais generalistas portugueses como as plataformas de streaming estão preparadas para o receber. Ou para o convidar a nunca mais sair do conforto do lar, pelo menos, até 2021. É bem possível que apanhe filmes como “Sozinho em Casa” ou “O Amor Acontece”, porque mesmo que estes 365 dias tenham mudado as nossas vidas, há tradições que é preciso manter, como repetir a angústia de saber que o Kevin vai passar a consoada abandonado. Mas, desta vez, o Observador vai tentar algo diferente: sugestões cirúrgicas para ter dois dias completos, diferente, cheio de ação, drama, romance e comédia que nem sempre têm como narrativa celebrar estes dias.

“ET: O Extraterrestre”

Dia 24, 08h50, Fox Movies

É um dos filmes mais populares dos últimos 40 anos de cinema e é um dos mais conhecidos e icónicos de Steven Spielberg. Passa cedo, para começar bem o dia, a pensar se há vida além do nosso planeta Terra, e dar descanso ao “Amor Acontece” ou ao “Sozinho em Casa”. Se esta história fosse hoje, o mais provável seria Elliot não tocar no dedo do ET. Abrimos uma exceção, porque se trata de uma ficção.

“Happy Feet”

Dia 24, 09h10, Hollywood

Podíamos recomendar Harry Potter, que também vai passar neste canal, mas a saga tem passado várias vezes na televisão ao longo do ano, por isso fica para uma próxima oportunidade. Pois bem, logo às 9h10 de dia 24 de dezembro vai transportar-se para a BBC Vida Selvagem e ver pinguins animados a dançar. Quem não quer ver uma ave a fazer uma espécie de sapateado, que atire a primeira pedra. Ou o primeiro cubo de gelo, neste caso. Mumbe foi expulso da sua tribo porque não sabia cantar e vai descobrir o que anda a provocar o desaparecimento dos peixes. No fundo, um filme que também é sobre alterações climáticas. Damos férias a Greta Thunberg em tempos natalícios e aprendemos mais qualquer coisa sobre a natureza. Já agora, o guionista e realizador é George Miller, que escreveu e realizou a saga “Mad Max” e assinou o argumento de “Babe” (o filme sobre aquele porquinho fofo), só para dar exemplos de referência.

“Speed 1” e “Speed 2”

Dia 24, 13h28 e 16h25, AXN

É certo que um dos projetos em que Keanu Reeves se envolveu nos últimos tempos tem gerado muita polémica — o videojogo Cyberpunk 2077 — mas 2020 mostrou que há demasiada raiva mal gerida. Por isso, puxemos a cassete atrás e viajemos até um dos grandes filmes de ação dos anos 90. Quem não tem saudades de ver um bom psicopata a ameaçar toda uma cidade com uma bomba, sendo preciso uma agente especial (Jack Traven) para salvar toda a gente que está presa num autocarro em movimento? Não interessa muito se a crítica foi má na altura, até porque, logo a seguir ao primeiro, que passa às 13h28, pode ver a sequela, às 16h25 de dia 24 de dezembro. Assim pode perdoar Keanu e relembrar-se dos anos em que os inimigos tinham rostos visíveis.

“Esperança”

OPTO

Estreou-se no fim de semana e foi um sucesso de audiências, derrotando a noite de Cristina Ferreira. Ninguém diria que depois de uma professora do “Estudo em Casa” (RTP1) ter feito isso, agora é César Mourão mascarado de idosa. Esta série, escrita por Pedro Varela, conta a história de Esperança, uma jovem de 80 anos prestes a ser despejada da sua casa em Lisboa. A personagem já tinha estado em palco em 2016 e foi criada a par com o guionista Frederico Pombares. O humorista teve de estar várias horas a ser caracterizado e por vezes é quase irreconhecível. Verdade, não é cinema. Mas tem um toque cinematográfico. E basta esse critério para entrar nesta lista.

“Sobrevivendo ao Natal”

Dia 24, 12h20, TVCine Emotion

Foi um fracasso de bilheteira, estreou-se em outubro de 2003 e tem Ben Affleck como protagonista, que está farto de passar a consoada sozinho e resolve pagar milhares de euros para passar o Natal com uma família que não conhece. É o filme apropriado para este ano, sem dúvida.

“Trolls”

Dia 24, 22h15, SIC

É um filme ótimo para o primo chato que está sempre a dizer-lhe que está gordo ou que parece que está grávida. E passa logo depois do jantar, que é para apanhar os familiares de surpresa, como quem dá uma prenda venenosa. A história desta animação pode não ser a mais convidativa de sempre, mas o que aconteceu ao outro filme do género, “Trolls World Tour”, é: no início da pandemia, foi dos primeiros que não passaram no cinema, conquistando estreia exclusiva nas plataformas de streaming. O jornal inglês The Guardian chegou mesmo a questionar se este não era o filme mais importante de 2020, por isso, veja bem. Agora, o primeiro que passa na SIC, não puxa tanto, mas convém saber: estas criaturas são muito felizes e contentes e, ao que parece, também são deliciosas. Poppy é a líder que vai encaminhar as personagens principais para longe dos perigosos bergens, os inimigos.

“Tudo Bem no Natal que Vem”

Netflix

Este é o primeiro filme natalício da Netlfix de produção brasileira. Aqui encontramos Jorge (Leandro Hassum), que parece ser quase um Grinch, odiável, frustrado, chateado e humano. Nasceu a 25 de dezembro, uma sina para muitos, menos para Manuel Luís Goucha, tal como o próprio admite. A personagem casa com uma mulher que adora o Natal, ao contrário de Jorge, que acaba por ter um acidente, que o faz lembrar-se apenas do dia de Natal do ano anterior. Ou seja, sempre que acorda, está no dia 25 de dezembro, sem fazer ideia do que viveu nos restantes 364 dias do ano. Faz-lhe lembrar algo? Há quem diga que tenha referências a “Click”, com Adam Sandler; outros apontam “O Feitiço do Tempo”, com Bill Murray. Um filme para fazer rir e pensar, talvez.

“Klaus”

Netflix

É impossível não ver este filme, que até tem dedo português e colocou “Frozen 2” fora da corrida à estatueta dourada. Não venceu o Óscar de Melhor Filme de Animação (esse foi para “Toy Story 4”), mas não é isso que interessa: esta história lança a hipótese sobre a origem do Pai Natal. É triste, pesada e maravilhosamente animada, numa produção que foi feita fora dos grandes estúdios do género (neste caso, com assinatura da SPA, de Espanha). Até o processo de iluminação é especial. Tem tudo para dar certo e passar um serão quentinho.

“Aventura no Centro Comercial”

Dia 25, 00h15, RTP1

É mais ou menos o que acontece nesta altura quando vamos às grandes superfícies comerciais. Este ano, muitos nem chegaram a viver tal aventura, tamanha era a fila para entrar. Talvez o mais interessante deste filme é ter o falecido Patrick Swayze, com dois filhos para tomar conta, acabando por encontrar um saco cheio de dinheiro no Colombo lá de Los Angeles. O problema é que falamos de notas falsa ou, se quiser, de monopólio. Se já tiver aberto as prendas e comido as últimas sobremesas, pode tentar abater os quilinhos a mais com este filme. Na pior das hipóteses, por ser também sobre um centro comercial, vai lembrar-se que faltou comprar uma prenda para um qualquer familiar.

“Nanny Mcphee e o Toque de Magia”

Dia 25, 01h45, TVI

Passa às 01h45 de dia 25 de dezembro, o que pode já indicar que não estará na melhor forma para ver grandes tramas. É por isso que fazemos esta sugestão. Nanny Mcphee (Emma Thompson), uma ama que parece uma bruxa mas que tem bom coração, volta com a sua magia para ajudar uma família com problemas de disciplina e obediência. Foi a própria atriz que escreveu o guião. Não vai é aparecer-lhe para arrumar a mesa da ceia de natal. Isso não. Se alguém se portou mal este ano, é obrigá-lo a ver este filme.

Filmes sobre Natal. Literalmente

Fox Life, dia 25, 08h-04h50

Se fizer a pesquisa no Google, não vai conseguir parar as páginas de resultados. Nem amanhã. São centenas (se não milhares) de obras deste género, mas a Fox Life quis levar o caneco de canal televisão que mais filmes de Natal mostra, de seguida, este ano. No dia 25 de dezembro, por exemplo, começa por volta das 8h00 da manhã e acaba às 4h50. Mas no dia anterior também tem muito por onde se escolher, e tudo à volta do mesmo tema. Ao todo, foram 50 os títulos este mês que passaram na emissão. Basta pegar no comando e mudar para lá. Filmes sobre o Carnaval ou a Páscoa é que não encontrará, de certeza.

“Soul — Uma Aventura com Alma”

Disney Plus

É o filme de animação do ano. Ou um dos. Tem estreia marcada para o dia de Natal na Disney Plus. Pete Docter, autor de “Monstros e Companhia”, “Up — Altamente” e “Inside Out”, traz agora o primeiro filme que se dedica a um protagonista negro (Joe Gardner), músico de jazz, que morre e vai parar a um sítio onde descobre a origem das almas. É o exercício que todos temos de fazer depois de tantos dias de pandemia (quantos são mesmo?). Já agora, Barack Obama, antigo presidente norte-americano, inclui-o nos filmes a ver. Portanto, vale a pena prestar-lhe atenção, nem que seja para discordar de uma das pessoas mais adoradas do mundo.

“Panda Kung Fu 2”

Dia 25, 14h15, TVI

Ao segundo filme, o Panda do Vale da Paz tem um novo vilão para enfrentar: Lord Shen (que, por curiosidade, é um pavão assustador e tem a voz de Gary Oldman na versão inglesa). Po, o panda, conta agora com a ajuda dos cinco amigos sensacionais (Tigresa, Grou, Louva, Víbora e Macaco) para derrotar o mau da fita, já que no filme anterior, teve de andar a tentar provar porque é que também podia ser um deles. No popular site do crítico Roger Ebert, é possível ler que esta sequela é melhor do que o primeiro filme, palavras do próprio crítico, que morreu em 2013. Há ainda um brinde: vamos perceber quem são realmente os pais de Po. Chega-lhe?

“Tom and Jerry Santa Little Helpers”

HBO

O filme da famosa dupla de animação Tom and Jerry estreia-se para o próximo ano — e até há quem já o ande a criticar, por se misturar com cenários e personagens reais. Por isso, como preparação, é espreitar o que andam a fazer na HBO. A ideia é simples: o rato e o gato mais conhecidos da pequenada, começam primeiro por ser separados, depois vão ter de salvar o Natal. Uma boa oportunidade para matar saudades. E para dar prendas aos seus animais de estimação, que também merecem.

“O Homem que Inventou o Natal”

HBO

É o que todos queremos saber, crentes ou não crentes. Esqueçamos o que uns defendem e outros procuram explicar, e concentremo-nos neste filme, que nos traz a história do escritor Charles Dickens, que, ao atravessar uma grande crise, resolveu inventar Ebenezer Scrooge, que depois se tornaria na personagem principal de “Um Conto de Natal”. Se é fã do autor e dos seus livros, é dar uma chance ao filme. As adaptações podem sempre correr mal. Mas, vá, não é época de andar a ser hater.

“Mamma Mia Here We Go Again”

Dia 25, 19h, SIC

Pode ser uma sugestão estranha já que o quarteto sueco andou muitas vezes ao estalo e acabou por se “divorciar” e, o que se quer para os próximos dias, é abraços e beijos — à distância. Mas a verdade é que o musical protagonizado por Meryl Streep, Pierce Brosnan, Amanda Seyfried, Christine Baranski e Colin Firth surge  como preparação para a despedida do Natal. É imaginar Rodrigo Guedes de Carvalho, Clara de Sousa, José Gomes Ferreira ou Bernardo Ferrão, pessoas respeitadas da nossa nação, a soltarem-se completamente numas ilhas gregas. Abra o champanhe, vá buscar os vinis antigos dos ABBA, ajeite as ancas e lance-se à sequela, “Mamma Mia, Here We Go Again”, onde Sky espera pelo primeiro filho, e a mãe vai recordar os seus loucos anos 70. Quanto muito, mata saudades de viajar. E de dançar, sem vergonha ou pudor. Já não é mau.

“La La Land”

Dia 25, 22h20, Fox Life

Num ano de mentiras e enganos, vale a pena sugerir o filme que foi enganado na altura dos Óscares. É pelas 22h20 que pode voltar a ver o encontro musical e amoroso entre Emma Stone e Ryan Gosling, realizado por Damien Chazelle. Dança, a história da música, Los Angeles e um dos grandes planos sequência dos últimos anos. Não nos leva até ao tempo de Gene Kelly e Fred Astaire, mas 2016 foi uma grande colheita de cinema, e “La La Land”, que olha e preocupa-se também com a cinematografia e com o contar uma história através da música, é uma das melhores uvas. Pedimos desculpa pela analogia, mas a hora dos sonhos e das fatias douradas está a chegar, logo é preciso mantermo-nos saudáveis. Por um curto espaço tempo sim, mas que seja.

“Trip de Família”

Fox Comedy, dia 25, 23h

É um bom título para qualquer jantar de Natal. Junta um virgem, uma rebelde, um dealer  e uma stripper. Todos têm de parecer uma família normal que vai atravessar a América para ir buscar um generoso pacote cheio de droga vinda do México. Um filme interessante para se recordar das viagens à Costa Vicentina — ou para marcar já as que vai fazer no verão de 2021. Uma comédia em cima de uma roulotte, que mostra uma Jennifer Aniston em grande forma e um Jason Sudeikis na mesma: engraçado, mas contido.

Coleção de Natal

Disney Plus

É provável que não esteja preparado, mas a Disney Plus tem uma categoria que se chama “Coleção de Natal”, com muitas sugestões para esta altura. Tem desde os episódios especiais dos Simpsons, a filmes do Mickey, “High School Musical”, “O Conto de Natal dos Marretas” os “Sozinho em Casa” ou conteúdos Disney Junior e Frozen — e tudo, mas mesmo tudo, sobre Star Wars. Fica cheio só de pensar. Mas talvez a melhor sugestão seja mesmo “O Estranho Mundo de Jack”, filme de Tim Burton, um universo de duendes, vampiros, lobisomens, fantasmas e de Halloween natalício. 2020 foi também ele muito estranho, pode ser que nos possamos sentir mais próximos de Jack Skellington, personagem principal do filme.