Sair

Michael Caine, ator

A União Europeia é comandada por um “conjunto de funcionários públicos sem rosto” e, a menos que haja “mudanças extremamente importantes, devemos sair”. O mordomo de Batman (e marido de Ana no clássico “Ana e suas Irmãs”, de Woody Allen) diz que o Reino Unido tem de escapar a esta “ditadura sem rosto”.

AFP/Getty Images

Ficar

JK Rowling, autora de “Harry Potter”

JK Rowling tem estado muito ativa nas redes sociais nas últimas semanas, na defesa da permanência na União Europeia. Quase todos os seus tuítes recentes levam a etiqueta #StrongerIn, ou seja, “mais fortes dentro”. A autora tem publicado gráficos que tentam rebater os argumentos económicos dos “leavers”.

Getty Images

Sair

Boris Johnson, ex-“mayor” de Londres

O ex-autarca de Londres e, atualmente, deputado parlamentar, emergiu como o principal rosto do movimento pela saída. Uma figura muito controversa, Boris Johnson afirmou numa entrevista recente que sempre que alguém tentou unificar a Europa, como Napoleão e Adolf Hitler, “acabou em tragédia”.

Getty Images

Ficar

David Cameron, primeiro-ministro

Foi David Cameron quem prometeu um referendo à permanência na UE. Fê-lo antes das eleições que o reconduziram no poder, em 2015. No início do ano, obteve algumas cedências por parte da União Europeia após uma negociação de várias semanas e, mediante esse acordo, pede aos eleitores que escolham Ficar.

Getty Images

Sair

Joan Collins, atriz

Em fevereiro passado, a estrela da série “Dinastia” usou o Twitter para manifestar o seu apoio ao Brexit. Embora a mensagem inicial fosse difícil de decifrar para alguns, os tuítes seguintes confirmaram a orientação política da atriz inglesa.

Ficar

Stephen Hawking, físico e cosmólogo

“Longe estão os dias em que conseguíamos ficar sós contra o mundo”, avisou um dos mais conhecidos cientistas do mundo. “Temos de fazer parte de um grupo maior de nações, por razões de segurança e de comércio”, explicou o inglês, autor de “Uma Breve História do Tempo”.

EPA/ANDY RAIN

Sair

Nigel Farage, líder do partido independentista UKIP

Farage foi um pouco ultrapassado por Boris Johnson como “rosto do Sair”, mas continua a ser figura de destaque na campanha. Começou a carreira como corretor bolsista, mas ganhou notoriedade como eurodeputado pelo partido independentista UKIP. Senta-se no Parlamento Europeu desde 1999 mas é um crítico da Europa.

Carl Court

Ficar

Benedict Cumberbatch, ator

É um dos mais bem sucedidos atores da nova geração. Foi um dos nomes a assinar uma carta aberta a defender a permanência. O “Reino Unido não é só mais forte dentro da UE, mas é, também, mais criativo. O nosso sucesso global será muito penalizado se sairmos”, lê-se na carta. Outra subscritora foi Keira Knightley.

AFP/Getty Images

Sair

Sol Campbell, ex-futebolista

“Se quisermos ver mais estrelas inglesas [do futebol] como Harry Kane a subir, temos de voltar a ganhar o controlo – e votar na saída”, disse o antigo futebolista. Campbell tentou escalar dentro do Partido Conservador para concorrer a “mayor” de Londres em 2016, mas não conseguiu.

AFP/Getty Images

Ficar

Durão Barroso, antigo presidente da Comissão Europeia

“Espero que o povo inglês, que é pragmático e tem ‘common sense’, senso comum, no final pense que não há razões para mudar”, disse José Manuel Durão Barroso. “É preciso perguntar quem festejaria, e em primeiro lugar festejaria Moscovo, o senhor Putin seria o primeiro a festejar.”

JOSÉ COELHO/LUSA

Sair

John Mills, empresário inglês

Um dos empresários de maior renome no Reino Unido, ligado à área do retalho, John Mills foi figura de destaque no referendo de 1975, que acabou por viabilizar a continuidade na comunidade europeia. Apesar de ser um “Trabalhista para toda a vida”, tem uma orientação de voto diferente do partido.

Ficar

Jeremy Corbyn, líder do partido Trabalhista

Jeremy Corbyn sempre foi um crítico da União Europeia. E nas últimas semanas foi duramente acusado de pouca proatividade na defesa do voto pelo “Ficar”. Para recuperar terreno perdido, tem feito mais aparições nos últimos dias, dizendo que a permanência é a melhor forma de preservar o Serviço Nacional de Saúde.

Getty Images

Sair

Julian Fellowes, criador de “Downton Abbey”

“Acredito que deveríamos estar fora. É uma questão de filosofia, de democracia contra autocracia”, defendeu o criador de “Downton Abbey”, uma das séries de televisão mais vistas no mundo. Além de argumentista, Fellowes é membro da Câmara dos Lordes e ator (participou em “007 – O Amanhã Nunca Morre”, por exemplo).

Getty Images

Ficar

Jeremy Clarkson, apresentador de televisão

O antigo apresentador de “Top Gear” surpreendeu ao apoiar a permanência. “Não é melhor ficar e tentar fazer com que a coisa funcione?”, perguntou Clarkson. “Criar uns Estados Unidos da Europa que funcionem tão bem como os Estados Unidos da América? Com um exército e uma moeda e um conjunto unificado de valores?”

STEFAN HEUNIS/AFP/Getty Images

Sair

Michael Gove, deputado conservador

Ao lado de Boris Johnson e Farage, o antigo secretário de Estado da Educação (e agora da Justiça), Michael Gove, é considerado a terceira figura mais importante na defesa da saída. Afastou-se de David Cameron, amigo pessoal há décadas, pedindo ao povo britânico que “acredite em si próprio” e vote no “Leave”.

Getty Images

Ficar

Emma Thompson, atriz

“Sinto-me europeia apesar de viver na Grã-Bretanha, na Escócia”, esclareceu a atriz em fevereiro. “Por isso, claro que vou votar para ficar na Europa. (…) Seria loucura não o fazer. Deveríamos estar a derrubar fronteiras, não a construí-las.”

Getty Images for European Shooti

Sair

Norman Lamont, antigo responsável pelo Tesouro britânico

É apontado como o criador do conceito de Brexit. “Tem sido dito recentemente que a opção de deixar a Comunidade [Europeia] é ‘impensável’. Acredito que esta opinião é muito simplista”, afirmou Lamont num congresso do Partido Conservador em 1994.

Getty Images

Ficar

Barack Obama, Presidente dos EUA

A campanha pelo “Ficar” recebeu em abril um apoio de peso. Obama aconselhou os britânicos a levarem em consideração que uma saída faria com que o Reino Unido ficasse “no fundo da fila” nas negociações comerciais com os EUA. Em Londres, por esses dias, Obama foi admirar o robe do filho do Príncipe Guilherme.

JIM LO SCALZO/EPA

Sair

The Sun

O “The Sun”, o segundo diário mais vendido no Reino Unido, colocou-se do lado da saída da UE. “Temos de nos libertar da ditadura de Bruxelas”, leu-se no editorial do jornal detido por Rupert Murdoch. “Ficar seria pior para a imigração, pior para o emprego, pior para os salários e pior para o nosso estilo de vida.”

AFP/Getty Images

Ficar

António Costa e Marcelo Rebelo de Sousa

O primeiro-ministro e o Presidente da República de Portugal já se manifestaram a favor da permanência do Reino Unido na UE. Marcelo Rebelo de Sousa disse que “para quem é europeísta e acredita na Europa, é muito importante que a Europa não sofra uma mutilação, uma partida de qualquer dos seus membros”.

PAULO NOVAIS/LUSA