A dificuldade em planear refeições, o ritmo de vida acelerado e a própria pandemia, que é continuamente tema de conversa, condicionam a alimentação dos portugueses (e não só). Mas Ágata Roquette, formada em Nutrição e Engenharia Alimentar e autora que conta já com mais de 400 mil exemplares vendidos, garante que comer de forma saudável durante a semana não é uma tarefa impossível e pode, aliás, ser tão simples como recorrer a comida pré-preparada.

Em entrevista ao Observador, a propósito do novo projeto “O Grande Livro da Alimentação Saudável” (editora Contraponto), a nutricionista desfaz mitos e responde a dúvidas sobre a alimentação. Dá até conselhos práticos que com alguma destreza podem ser aplicados no dia a dia. Roquette não demoniza os hidratos de carbono, é amiga do pão e defende a cozinha tradicional portuguesa (por oposição às pizzas e hambúrgueres). E deixa ainda alguns alertas:

As pessoas acham que a granola é saudável e por isso pensam que podem comer aquilo quase até caírem para o lado. Com o abacate é a mesma coisa e também com os frutos secos — tenho imensa gente que não tem noção nenhuma que 100 gramas de frutos secos são 600 calorias, é igual praticamente a um hambúrguer daqueles que nós conhecemos e 100 gramas comem-se num instante”.

Ágata Roquette conta já com mais de 400 mil livros vendidos sobre nutrição. Este é o mais recente projeto

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.