Dark Mode 195kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

“Concentrava-me no presente a olhar para o futuro”

Pouco depois de se inscrever num Executive Master do INDEG-ISCTE, Joana Miranda, 37 anos, soube que tinha cancro. Desistir nem lhe passou pela cabeça e isso ajudou-a a superar o momento, relata-nos.

Voltar a estudar era algo que já planeava há algum tempo. Queria adquirir e desenvolver novas competências profissionais  e regressar ao contacto com o ambiente universitário.
Estávamos em 2016 e senti que era a altura adequada para avançar. Depois de algumas pesquisas, escolhi o Executive Master em Gestão Estratégica de Recursos Humanos do INDEG-ISCTE. O curso começaria em setembro e inscrevi-me com alguns meses de antecedência. O que eu de facto não planeava foi o que aconteceu pouco tempo depois – por vezes a  vida insinua-se das mais inesperadas formas.

“Voltaria a inscrever-me, claro”

Mostrar Esconder

Analisando todo o percurso percorrido desde que optou pelo INDEG-ISCTE para voltar a estudar, Joana Miranda não tem dúvidas: “Voltaria a inscrever-me no mesmo contexto, claro, porque embora tenha sido um desafio exigente, o balanço final é extremamente positivo e gratificante.” Assumidamente otimista, considera que “a vida é dinâmica e feita de circunstâncias que não controlamos e, por vezes, exigem um esforço extra da nossa parte para superar vicissitudes que jamais equacionámos, mas o que prevalece é a forma como nos adaptamos e decidimos ultrapassá-las”.

Menos de um mês depois de me inscrever no ExecutiveMaster, detetei uma irregularidade num peito e, embora não tivesse nenhum histórico na família, agendei imediatamente uma consulta com o meu médico para perceber o que poderia ser. Após esta consulta, foi logo marcada uma mamografia com biópsia . Menos de uma semana após o exame recebi o diagnóstico: cancro da mama.

Desistir? De maneira nenhuma

Se me passou pela cabeça desistir do curso? Não, de maneira nenhuma. Na verdade, o facto de estar inscrita no Executive Master foi uma motivação adicional. O caminho faz-se a andar e é preciso seguirmos em frente para alcançarmos os objetivos que delineámos, mesmo que, durante o percurso, a realidade assuma outros contornos e seja diferente do que tínhamos planeado.

"Na verdade, o facto de estar inscrita no Executive Master foi uma motivação adicional"

Posso até afirmar que frequentar o curso me ajudou, de alguma forma, no processo de recuperação. Estar a fazer algo que já queria fazer há algum tempo — e que me motivava — ajudou-me a equilibrar o facto de estar a passar simultaneamente por um processo menos simpático. Diria que foi mesmo um contrapeso, porque me ajudou a abstrair do contexto da doença e simultaneamente a reforçar que era fundamental estar bem para concluir o curso.

"Posso até afirmar que frequentar o curso me ajudou, de alguma forma, no processo de recuperação. Estar a fazer algo que já queria fazer há algum tempo — e que me motivava — ajudou-me a equilibrar o facto de estar a passar simultaneamente por um processo menos simpático"

Como conciliar focos tão distintos?

Recuperar de uma doença e voltar a estudar são duas realidades distintamente exigentes, mas ambas requerem igualmente muito foco e empenho. O arranque das aulas coincidiu com o final dos tratamentos de quimioterapia e o início da radioterapia. Nesta fase, foi fundamental a gestão da minha energia, porque fiz sempre questão de estar presente em todas as aulas e tinha de o conciliar com as minhas novas rotinas.

"Concentrava-me no presente, mas sempre a olhar para o futuro de forma muito otimista e confiante, com muita vontade em continuar"

Para o conseguir, segui sempre todas as recomendações médicas, o que me ajudou a fazer essa gestão da forma mais eficiente possível, mesmo em dias de tratamento. Foi muito importante estar focada no objetivo final das duas realidades. Concentrava-me no presente, mas sempre a olhar para o futuro de forma muito otimista e confiante, com muita vontade em continuar.

O apoio fundamental

O apoio da minha família foi absolutamente fundamental. Sentir um apoio tão consistente e sempre presente ajudou-me a retirar algum peso da experiência que estava a viver. Em relação ao curso, apoiaram-me desde o primeiro instante e no final ficaram muito contentes por se ter materializado.

"Digo sempre que tive a melhor família, os melhores amigos e os melhores colegas de trabalho durante todo o processo e sou mesmo muito grata por isso"

Geríamos um dia de cada vez, com muita positividade e até mesmo sentido de humor, na forma como encarávamos as diferentes fases e mudanças que iam acontecendo.

Ainda vai a tempo de se candidatar a um Executive Master

Mostrar Esconder

Decorrem, neste momento, as candidaturas para o ano letivo 2019/2020 de todos os Executive Masters do INDEG-ISCTE, estando o Welcome Day marcado para 17 de setembro. Para se candidatar, basta aceder à página do curso selecionado e preencher o formulário online. São oito os Executive Masters disponíveis: Gestão Empresarial para Licenciados Noutras Áreas, Gestão Empresarial Para Licenciados em Gestão e Afins, Gestão de Programas e Projetos, Gestão Estratégica de Recursos Humanos, Gestão de Serviços de Saúde, Marketing Management, Controlo de Gestão e Performance e Corporate Reporting.

Digo sempre que tive a melhor família, os melhores amigos e os melhores colegas de trabalho durante todo o processo e sou mesmo muito grata por isso.

Quanto ao curso, encontrei desde o início, uma disponibilidade e apoio permanentes, tanto dos professores do INDEG-ISCTE como dos funcionários e colegas. Fiz amizades que perduram até hoje e com as quais mantenho contacto frequente.

Contudo, nunca achei que fosse percecionada de forma diferente por parte dos professores, isto é, senti sempre que era uma aluna a frequentar o Executive Master, tal como qualquer um dos meus colegas de turma. Essa “normalidade” é muito importante para quem está a passar por um processo destes.

"Quanto ao curso, encontrei desde o início, uma disponibilidade e apoio permanentes, tanto dos professores do INDEG-ISCTE como dos funcionários e colegas. Fiz amizades que perduram até hoje e com as quais mantenho contacto frequente"

Uma instituição de referência

Optei pelo INDEG-ISCTE por ser uma instituição de referência no mercado, reconhecida pela sua inovação e empreendedorismo, com docentes de excelência na sua área de ensino e que, ao mesmo tempo, permite a conciliação com a atividade profissional.

Conhecia também antigos alunos que frequentaram não só este mestrado, como também outros mestrados dentro do INDEG-ISCTE, e todos tiveram experiências muito positivas, quer pelo conteúdo dos programas e pela forma como conseguiram ampliar e capitalizar as suas competências, como também pela dedicação de todos os docentes na contextualização das aulas com a realidade empresarial.

"Optei pelo INDEG-ISCTE por ser uma instituição de referência no mercado, reconhecida pela sua inovação e empreendedorismo, com docentes de excelência na sua área de ensino e que, ao mesmo tempo, permite a conciliação com a atividade profissional"

Repercussões positivas também nos outros

Voltar a estudar foi uma decisão acolhida de forma bastante positiva por todos os que me são próximos. Inclusivamente traduziu-se num incentivo para um amigo próximo que trabalha noutra área e queria voltar a estudar há algum tempo, mas vinha a adiar essa decisão consecutivamente. Tendo em conta o contexto em que a minha experiência decorreu, acabou por ser um fator decisivo para também ele avançar com esse projeto, que concluiu com sucesso.

"este curso proporcionou-me experiências relevantes na empresa onde trabalho, McKinsey & Company, permitindo-me a aplicação e desenvolvimento de competências nesta área"

Quanto a mim, terminei o Executive Master no ano letivo de 2016/2017 e este curso proporcionou-me experiências relevantes na empresa onde trabalho, McKinsey & Company, permitindo-me a aplicação e desenvolvimento de competências nesta área.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.