292kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

i

Vários países na Europa estão a bater recordes em relação aos números da pandemia em março e abril

Andreu Dalmau/EPA

Vários países na Europa estão a bater recordes em relação aos números da pandemia em março e abril

Andreu Dalmau/EPA

Covid-19. Os recordes dos vários países nesta quarta-feira /premium

Rússia é o país europeu com mais novas infeções. República Checa bate recorde de doentes nos cuidados intensivos. Bulgária regista 2% de infeções num dia. França com 18 mil casos. E outros 10 números.

A pandemia de Covid-19 entre os países europeus parece estar a ganhar algum impulso na Europa Central e de Leste, com a Rússia, Roménia e República Checa, mas também a Alemanha, a apresentarem alguns números recorde esta quarta-feira. Nos outros continentes, Irão, Filipinas e Estados Unidos continuam a dar sinais de preocupação.

Rússia é país europeu com mais casos

Nas últimas 24 horas, o número de novos infetados na Rússia ultrapassou os 11 mil, colocando o país em números mais próximos das primeiras semanas de maio. São já 1,25 milhões de infetados desde o início da pandemia, colocando a Rússia não só como o país europeu com mais infetados, mas também o que teve mais novos casos positivos nas últimas 24 horas na Europa.

A Rússia registou também o maior número de mortes em 24 horas na Europa: 202. O número de mortos sobe assim para 21.865, mas ainda longe do país europeu que regista o maior número de vítimas mortais: o Reino Unido, com 42.445.

A Rússia contabiliza já 1,25 milhões de infetados desde o início da pandemia

AFP via Getty Images

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

República Checa bate recorde em número de pessoas nos cuidados intensivos

A República Checa está a enfrentar uma onda da pandemia que não tem paralelo com o que se passou em março e abril. Nessa altura, o número diário de novos casos nunca chegou aos 500 e só começou a ultrapassar esses valores a partir do início de outubro. Esta quarta-feira houve 4.457 novas infeções — mais cerca de 600 novos casos quando comparado com o anterior recorde de 2 de outubro —, refere o ministro da Saúde checo.

No total são 90.022 casos de infeção desde o início da pandemia, mas, só na última semana, a República Checa tinha uma incidência maior do que a de Espanha (globalmente, uma vez que só Madrid ultrapassa por larga diferença): 327 casos por 100 mil habitantes contra 302. Apesar disso, o governo não quer voltar a impor medidas tão restritivas como no início da pandemia.

O número de doentes internados também aumentou. São agora 1.387, dos quais 326 nos cuidados intensivos — três vezes mais do que aconteceu no pico da pandemia, em março-abril.

A República Checa passou os primeiros meses da pandemia de Covid-19 com muito poucos casos

Worldometer

Roménia bate recorde de casos e fecha salas de espetáculos e bares

Depois de registar mais de dois mil casos em quase todos os dias da semana anterior, a Roménia atinge um novo recorde de casos diários: 2.958. Mais de 142 mil pessoas foram infetadas desde o início da pandemia. A Roménia já registou mais de cinco mil mortes relacionadas com a Covid-19.

O recorde no número de novas infeções surge no mesmo dia em que o governo implementa medidas mais restritivas na capital, Bucareste, e em outras cidades: encerramento de teatros, cinemas, bares, salas interiores de restaurantes e salões de jogos.

A Roménia atingiu um novo recorde de casos diários: 2.958

AFP via Getty Images

Ucrânia volta a bater recorde no número de casos

Esta quarta-feira, a Ucrânia registou 4.753 novos infetados em 24 horas, segundo o conselho nacional de segurança, voltando assim a bater o recorde de novas infeções alcançado no dia 3 de outubro: 4.661. O país conta assim com mais de 230 mil infeções desde o início da pandemia.

Os números diários de infeções mantiveram-se mais ou menos estáveis até agosto, começaram a ultrapassar os 3.000 em setembro e, agora, em outubro, os 4.000, o que levou o governo a estender as medidas de confinamento até ao final do mês.

A Ucrânia já registou 4.597 mortes, 77 das quais só nas últimas 24 horas.

Esta quarta-feira, a Ucrânia registou 4.753 novos infetados em 24 horas

AFP via Getty Images

Bulgária regista 2% das infeções num só dia

Quando comparada com outros países europeus, a Bulgária não tem sido dos países mais afetados: desde o início da pandemia registou 22.306 casos de infeção, refere a plataforma nacional. Mas, nas últimas 24 horas, o país bateu o recorde de novos casos diários, com 436 novas infeções (quase 2% do total das infeções). A Bulgária conta, até ao momento, 862 mortes por Covid-19, oito nas últimas 24 horas.

Nas últimas 24 horas, a Bulgária bateu o recorde de novos casos diários, com 436 novas infeções

AFP via Getty Images

Suíça não tinha mais de mil casos desde abril

Nas últimas 24 horas, a Suíça registou 1.077 novos casos de infeção, segundo dados da agência de saúde pública. É a primeira vez, desde abril, que o número de novas infeções ultrapassa os 1.000, refere o jornal The Guardian. O pico aconteceu a 23 de março, com 1.456 casos num dia. Até o momento, o país registou 57.709 casos positivos e 1.789 mortes — mais duas que no dia anterior.

Covid-19. Alemanha regista o número diário mais alto de novos casos de desde abril

Alemanha a subir, mas longe de março

Nos últimos dias, a Alemanha tem registado várias vezes mais de 2.000 infeções por dia — nas últimas 24 horas, 2.828, o valor mais alto desta segunda vaga, de acordo com os dados do Instituto Robert Koch (RKI). Ainda assim, muito longe dos mais de 6.000 casos registados no final de março e início de abril. A Alemanha já registou 306.086 casos de infeções e 9.562 pessoas morreram devido à Covid-19.

De acordo com os critérios do RKI, uma região é considerada de risco quando tem mais de 50 infeções por 100.000 habitantes numa semana. Alguns dos bairros de Berlim estão nesta situação — ainda que a cidade, em termos globais, tenha tido 47 casos por 100 mil habitantes na última semana — e por isso foram impostas restrições aos bares e festas. Recorde-se que, em Espanha, é o limite de 1.000 casos de infeção por 100 mil habitantes que determina, neste momento, a cerca sanitária de um município.

A Alemanha já registou 306.086 casos de infeções e 9.562 pessoas morreram devido à Covid-19

Getty Images

Holanda vê números recorde e ameaça nova restrições

Com quase cinco mil infeções nas últimas 24 horas, a Holanda ultrapassa o número diário de infeções máximo registado desde o início da pandemia. O país pode vir a ter de enfrentar restrições mais severas se o número de novas infeções e internamentos continuarem a aumentar a um ritmo acelerado. Neste momento, a Holanda tem mais de 150 mil casos registados e cerca de 6.500 mortes.

A Holanda pode vir a ter de enfrentar restrições mais severas se o número de novas infeções e internamentos continuarem a aumentar

Getty Images

Estados Unidos com aumento de casos em 32 estados

Os Estados Unidos são o país do mundo com mais casos de infeção por SARS-CoV-2 — mais de 7,5 milhões — e com maior número de mortes relacionado com a Covid-19 — mais de 210 mil. Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas e membro da equipa da Casa Branca para a gestão da pandemia, diz que o número de mortes pode chegar aos 300 ou 400 mil.

Por agora, e a julgar pelas últimas duas semanas, o que já se nota é um aumento do número de novas infeções em 32 estados e Porto Rico, segundo uma análise do ABC News. Esta análise, que compara os 50 estados norte-americanos e ainda Washington DC e Porto Rico, verificou também que a taxa de testes positivos aumentou em 25 estados e na capital norte-americana, que as hospitalizações devido à Covid-19 aumentaram em 36 estados e que o número de mortes por Covid-19 aumentou em 19 estados.

Os estados do Kansas, Montana, Dakota do Norte, Dakota do Sul, Wisconsin e Wyoming bateram mesmo o número de hospitalizações num dia.

Os Estados Unidos são o país do mundo com mais casos de infeção com SARS-CoV-2

Getty Images

Irão é o país mais atingido do Médio Oriente

Com quase 485 mil casos de infeção com o novo coronavírus — quatro mil nas últimas 24 horas, segundo o Ministério da Saúde iraniano —, o Irão é o país mais afetado do Médio Oriente e o segundo pior da Ásia (ultrapassado apenas pela Índia). Só nas últimas 24 horas morreram 239 pessoas, elevando o número de vítimas para 27.658.

O Irão parecia ter conseguido controlar a primeira fase da pandemia, mas pouco depois da descida acentuada dos casos, o número de infeções voltou a aumentar

Worldometer

Coreia do Sul volta a ultrapassar os 100 casos diários

Os números da pandemia são muito díspares de país para país, com a Índia a registar quase 100 mil casos por dia em meados de setembro e a Coreia do Sul a ultrapassar, com preocupação, os 100 casos diários, 114 nas últimas 24 horas.

A diferença é que a Índia é o país mais atingido na Ásia (e o segundo no mundo), enquanto a Coreia do Sul está em 28.º em relação ao número de infetados (cerca de 24 mil) e o 25.º em termos de mortes por Covid-19 (425).

As autoridades de saúde coreanas preveem que o número de infeções possa subir nos próximos dias devido às viagens relacionadas com o feriado e festival das colheitas a 1 de outubro.

A Coreia do Sul voltou a ultrapassar os 100 casos diários, 114 nas últimas 24 horas

Getty Images

Filipinas é o país com mais infeções do sudeste asiático

As Filipinas registaram 2.825 novas infeções com SARS-CoV-2 e 60 mortes relacionadas com a Covid-19 nas últimas 24 horas, segundo o ministro da Saúde filipino. O país totaliza assim 330 mil infeções — o número mais alto do sudeste asiático — e 5.925 mortes.

As Filipinas totalizam 330 mil infeções — o número mais alto do sudeste asiático

Getty Images

Indonésia regista o maior número de mortes por Covid-10 no sudeste asiático

Nas últimas 24 horas, a Indonésia registou 98 mortes relacionadas com a Covid-19, num total que ascende a 11.472 — o valor mais alto do sudeste asiático. Em relação às novas infeções, foram 4.538 casos, num total desde o início da pandemia de mais de 315 mil, segundo o ministro da Saúde indonésio.

No total, desde o início da pandemia, já foram contabilizados 653.509 casos positivos em França

Getty Images

França volta a registar mais de 18 mil casos diários

Esta quarta-feira, França registou mais 18.746 casos de Covid-19, um número superior ao que foi registado na terça-feira. No total, desde o início da pandemia, já foram contabilizados 653.509 casos positivos. Já quanto aos óbitos, houve mais 80 mortes relativamente à véspera, todas em hospitais, sendo que o número total de óbitos em hospitais e lares de idosos é de 10.785 (este número é atualizado uma vez por semana).

O Presidente francês, Emmanuel Mácron, já admitiu a possibilidade de impor novas restrições em zonas em que a propagação do novo coronavírus está a ser “muito rápida”. Segundo a Agência de Saúde Pública (ASP) francesa, existem 1.267 focos ativos de contaminação em todo o país (mais 96 do que no dia anterior), 239 deles em lares de idosos e centros de cuidados paliativos.

No total, desde o início da pandemia, já foram contabilizados 653.509 casos positivos em França

AFP via Getty Images

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.