Antes da pandemia estrangular as viagens internacionais, a parede cor de rosa da loja do designer Paul Smith, em Los Angeles, era um destino turístico como nenhum outro, com hordas de influencers amadores ou profissionais a viajar ao seu encalço com um único propósito: tirar selfies contra um cenário rosa fúcsia — a hashtag #PinkWall tem mais de 185 mil publicações. A icónica parede serve de arranque para o novo documentário da HBO, “Fake Famous”, que explora o universo dos influncers, expondo alguns dos seus segredos mais obscuros, e coloca questões pertinentes: ter muitos seguidores no Instagram é sinónimo de fama? Se sim, só naquela rede social há 140 milhões de pessoas “famosas” (com mais de 100 mil seguidores) e a probabilidade de conhecermos pessoalmente uma ou outra é enorme, diz ao Observador o estreante realizador e jornalista veterano Nick Bilton.

O documentário que se estreou a 3 de fevereiro naquele serviço de streaming resulta de uma experiência social inédita: para provar que qualquer um pode ser “famoso” no Instagram, Bilton e a sua equipa escolheram três pessoas com poucos seguidores nas redes sociais e aparentemente dispostas a tudo para caírem nas boas graças de um universo onde o sucesso é mensurável pela quantidade de gostos e de comentários. Dominique Druckman, uma jovem aspirante a atriz natural de Miami, Chris Bailey, um designer de Tucson, e Wylie Heiner, assistente imobiliário vindo do estado norte-americano do Atlanta, foram os eleitos. O trio, à semelhança das quase 4 mil pessoas que participaram no casting organizado a propósito da longa-metragem, responderam afirmativamente à pergunta de um milhão de dólares: “Queres ser famoso?”.

Dominique Druckman, Wylie Heiner e Chris Bailey, respetivamente, foram os três jovens escolhidos para participar nesta experiência social

© HBO

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.