Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Há quatro anos Gabriel Fernando de Jesus tinha 17 anos, vivia em Jardim Peri e no currículo futebolístico tinha apenas o futebol de terra batida e cinco clubes locais: o Pequeninos do Meio Ambiente, o União do Peri, o Cantareira, o Vitória do Peri e a Associação Atlética Anhanguera. Nessa altura, estávamos nós em 2014, Gabriel Jesus pintava as ruas de Jardim Peri com tinta verde e amarela para receber o Mundial no Brasil. Agora, quatro anos mais tarde, estreia-se no Campeonato do Mundo ao serviço da seleção brasileira, da qual é o membro mais novo da turma. A fotografia do “caçula” brasileiro de 21 anos tornou-se viral nas redes sociais.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.