Índice

Quando a oferta é muita, a melhor ‘arma’ que temos, enquanto consumidores, é a informação. Os seguros são produtos que requerem muita atenção na hora de fazer escolhas, porque as coberturas não são todas iguais. Quando contrata um seguro, convém saber exatamente que coberturas está a contratar e estar consciente de que o seguro mais adequado às suas necessidades não é necessariamente o mais caro. Conheça as principais diferenças e aspetos das coberturas dos seguros auto, casa, vida e saúde.

AUTO

Um seguro auto pode cobrir apenas danos contra terceiros ou também danos próprios. Qual é a diferença?

Seguro contra terceiros. Também chamado de seguro de responsabilidade civil, é obrigatório e é também o mais comum. Qualquer seguro auto cobre a responsabilidade civil. Com este seu seguro, se for culpado de um acidente só cobre os danos provocados ao outro condutor e ao respetivo carro.

Seguro danos próprios. Por vezes incorretamente apelidado de seguro contra todos os riscos, cobre também danos provocados na própria viatura, mesmo que seja o culpado do sinistro. Permite escolher coberturas adicionais às do seguro obrigatório que, por regra, não vêm incluídas, como a quebra isolada de vidros; choque, colisão e capotamento; incêndio, raio ou explosão; furto ou roubo; atos de vandalismo; fenómenos da natureza; veículo de substituição e assistência em viagem.

O que todos cobrem: responsabilidade civil

A responsabilidade civil garante as indemnizações devidas por danos corporais e materiais causados a terceiros, transportados ou não, até ao limite do capital subscrito, e por reparações devidas a terceiros em consequência de furto ou roubo do veículo. Tal como a responsabilidade civil, a proteção jurídica está também incluída em qualquer seguro de carro, por mais básico que seja.

Como escolher

Optar por um seguro mais completo sai mais caro, à partida, mas pode ser visto como um investimento e não um gasto. Para os mais cuidadosos, aqueles que gostam de ter o carro sempre impecável, que vivem ou trabalham em zonas problemáticas, de difícil estacionamento, ou em zonas propícias a incêndios, por exemplo, é aconselhável o seguro contra danos próprios, sobretudo se o carro for novo. Uma opção interessante pode ser a contratação do seguro mais completo durante os quatro primeiros anos de vida do carro. A razão está relacionada com a forma como as seguradoras indemnizam em caso de acidente. Se houver perda total do carro, a seguradora não irá pagar o que vale o carro no mercado, mas sim o valor que está na apólice, que distingue entre o valor de um carro novo, o valor de mercado e o valor venal (o valor que o veículo teria no mercado se o seu proprietário pretendesse vendê-lo à data do sinistro).

CASA

Sabe o que é obrigatório por lei e quais as coberturas facultativas ou adicionais?

Por lei apenas existe a obrigação de contratar um seguro de casa contra incêndio relativamente a um edifício constituído em regime de propriedade horizontal, que garanta a fracção autónoma e as partes comuns existentes. Não existe esta obrigação legal para moradias isoladas.

Cobertura obrigatória para crédito à habitação: imóvel. Se está a pagar um crédito à habitação, o banco vai pedir-lhe que faça um seguro para a sua casa, vulgarmente chamado de multirriscos. O seguro de casa é aconselhável a qualquer proprietário ou ocupante de uma habitação. Assegura o pagamento das reparações em caso de danos graves (por incêndio, raio e explosão, fenómenos da natureza, danos por água, choque e impacto de veículos terrestres, queda de aeronaves, derrame acidental de óleo, atos de vandalismo e de grevistas); danos menores (quebra ou queda de objetos, danos estéticos ou por fumo ou calor, riscos elétricos, demolição e remoção de escombros); ou danos no imóvel por furto ou roubo. Nesta cobertura base, os danos causados a terceiros poderão estar abrangidos pelo seguro, ou seja, se parte do seu telhado cair em cima do carro do vizinho, o seguro indemniza-o.
A responsabilidade civil está incluída neste seguro.

Cobertura complementar: recheio. Não é obrigatória, mas adicional. Quem tem um seguro para a sua habitação tem a possibilidade de estender o seguro ao recheio da casa, de forma a proteger também os bens como eletrodomésticos, móveis, jóias e outros bens materiais valiosos. Se a casa for arrombada e assaltada e os ladrões levarem um cofre com ouro, a reparação da porta pode ser assegurada pela cobertura imóvel, mas a indemnização referente às joias furtadas só será paga se tiver contratado a cobertura de recheio.

Responsabilidade Civil. Na LOGO, a apólice de responsabilidade civil familiar é uma cobertura que já vem incluída no leque de coberturas disponibilizadas pelo seguro de recheio de casa, o que significa que é desnecessária a contratação de um seguro de responsabilidade civil familiar extra.

  • Responsabilidade Civil Familiar. Diz respeito ao segurado e respetivo agregado familiar, cobrindo danos provocados a terceiros, decorrentes da sua vida privada. Esta é uma cobertura importante, por exemplo, para quem tem filhos pequenos, porque garante as despesas resultantes de atos da criança em bens de terceiros, além de cobrir os danos causados por todos os restantes membros do agregado familiar e os danos causados por empregados domésticos enquanto ao seu serviço e no exercício das suas funções.
  • Responsabilidade Civil Proprietário / Inquilino / Ocupante. Garante a Responsabilidade Civil do segurado, na qualidade de proprietário, inquilino ou ocupante. Cobre os danos corporais e materiais provocados a terceiros, em consequência da propriedade do imóvel seguro.

VIDA

O seguro de vida é obrigatório para quem tem um crédito à habitação. Neste caso, não é a lei que o exige, mas sim os bancos, para efeitos de proteção e indemnização do montante do capital em dívida ao banco responsável pela concessão do crédito. Também no seguro de vida há mais do que uma opção:

  • A proteção mais simples cobre situações de morte e invalidez absoluta e definitiva e é a cobertura obrigatória exigida pelo banco. Garante o pagamento do capital seguro em caso de morte do segurado ou em caso de estado de invalidez do segurado, quando em consequência de doença ou acidente se verifiquem, cumulativamente: total e definitiva incapacidade de exercer atividade remunerada; o segurado fique dependente permanentemente de uma terceira pessoa para a realização de atos básicos do dia-a-dia, e que apresente um grau de incapacidade igual ou superior a 85% (Tabela Nacional de Incapacidade por Acidentes de Trabalho e Doenças Profissionais).
    A proteção mais completa cobre morte e invalidez definitiva para a profissão ou atividade compatível 66%. Trata-se de uma cobertura que indemniza o banco pelo valor em dívida do seu crédito habitação e lhe dá proteção extra – a si e à sua família em caso de invalidez. Esta cobertura mais alargada garante o pagamento do capital seguro em caso de morte do segurado ou em caso de estado de invalidez do segurado, quando em consequência de doença ou acidente se verifique: total incapacidade de exercer a sua profissão, ou qualquer outra atividade lucrativa de acordo com os seus conhecimentos e aptidões de forma permanente.

A grande diferença está em que, na proteção mais completa, o segurado está protegido mesmo que não fique dependente de terceiros para comer ou vestir-se e ‘apenas’ fique incapaz de voltar a trabalhar.

SAÚDE

Ter um seguro de saúde é importante para que tenha acesso a um serviço de qualidade, com os melhores especialistas, nos melhores hospitais, clínicas e outros serviços de saúde privados, sem ter de enfrentar listas de espera. Hoje, são tantos os seguros e planos de saúde que se torna difícil escolher.

Seguro por módulos

No seu caso, pode não haver necessidade de contratar o seguro com o preço mais elevado do mercado. E uma boa alternativa pode ser contratar um seguro de saúde por módulos, de forma a incluir no seguro de saúde apenas os serviços de que realmente precisa. Seleciona os módulos que melhor respondem às suas necessidades e paga apenas pelo que realmente utiliza. Desta forma, conseguirá um melhor preço.

Esta modalidade já é comercializada pela LOGO, que disponibiliza de forma independente os módulos Consultas, Dentista, Médico em Casa, Internamento, Complemento Internamento, Oftalmologista e Bem-Estar.

Para escolher um seguro, o melhor que tem a fazer é simular. Pode fazê-lo online, em poucos minutos. Consegue também contratar um seguro sem necessidade de qualquer deslocação, sem papéis, sem perdas de tempo e sem ter de abdicar de uma das coisas mais importantes para o consumidor: a simplicidade. E só há total simplicidade quando se fala uma linguagem que todos compreendem.