Índice

    Índice

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Como está a obra de José Saramago e que lugar ocupa hoje? Duas perguntas possíveis na semana em que se assinala uma década sobre a morte do Nobel português, a 18 de junho de 2010. Por aí andou uma entrevista com Pilar del Río e por aí também seguiram depoimentos recolhidos nos últimos dias junto de sete autores portugueses — qual o melhor livro de Saramago e porquê, perguntou-lhes o Observador.

A presidente da Fundação José Saramago preferiu não eleger um título. “Conforme o estado de espírito, escolho e leio este ou aquele”, disse. Já os escritores contactados, concentraram uma maioria de respostas em O Ano da Morte de Ricardo Reis, de 1984, romance com o salazarismo em pano de fundo onde o heterónimo de Fernando Pessoa chega a Portugal já depois da morte do criador.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.