Mário de Sá-Carneiro, o poeta que os deuses amaram

Começou a escrever ainda em pequeno, publicou o primeiro livro em 1912 e o último em 1915. Entre eles, criou dezenas de poemas, novelas e um romance. E fez "Orpheu". Sá-Carneiro morreu há 100 anos.

Por Rita Cipriano