"Não peço o passaporte a quem se está a afogar" /premium

Ajudou a salvar milhares de vidas e pode enfrentar 20 anos de prisão. Ao Observador, Miguel conta o que o levou a ir para o Mediterrâneo e o que pensa das políticas da UE. Não se arrepende de nada.

Por Cátia Bruno