Se o número de candidatos e colocados na 1.ª fase do concurso de acesso ao ensino superior público bateram recordes e superaram os números dos últimos anos, o mesmo não acontece com as vagas que sobraram para a 2.ª fase do concurso: são 6.050, menos 10% do que no ano passado (6.734) e o número mais baixo da última década.

Às vagas que não foram preenchidas na primeira fase do concurso podem somar-se ainda outras vagas, como aquelas deixadas pelos alunos que não se matricularem, pelos que mudarem de curso ou as que resultarem de transferência de vagas fixadas e não ocupadas nos concursos especiais de acesso. As vagas adicionais serão conhecidas a 7 de outubro, mas, entretanto, pode ir tratando da 2.ª fase de candidatura, que se inicia no dia 28 de setembro, segunda-feira, e termina a 9 de outubro.

81% dos candidatos colocados na 1.ª fase. Veja aqui se entrou no ensino superior

A instituição com mais vagas disponíveis para a segunda fase é o Politécnico de Bragança (1.155), que só preencheu cerca de metade das vagas iniciais. Já as Escolas Superiores de Enfermagem de Coimbra, Lisboa e Porto não vão abrir nenhuma vaga nesta nova fase. As Engenharias e Técnicas afins são a área de estudo com mais vagas disponíveis a partir de segunda-feira (1.890). Já Jornalismo, Direito e as Ciências Veterinárias são as opções com menos vagas por preencher.

Os resultados da 2.ª fase do concurso nacional de acesso serão divulgados no dia 15 de outubro.

[Consulte aqui as vagas que sobram para a 2.ª fase. Pode rolar para cima e para baixo dentro da tabela, fazer uma pesquisa no campo indicado ou ordenar por ordem alfabética nas setas do cabeçalho.]