Oito anos de queixas e malformações. O que falhou?

, por Rita Porto