Momentos-chave
Histórico de atualizações
  • Bom dia!

    Obrigada por nos ter acompanhado. Vamos continuar a seguir a pandemia de Covid-19 neste novo liveblog:

    EUA regista novo máximo de mortes diárias. México investiga possível nova variante do vírus

  • Covid-19. Parceria portuguesa desenvolve robô para "descontaminar espaços"

    Um robô autónomo vocacionado “para descontaminar” espaços “de grande dimensão” e “combater a pandemia” de Covid-19 está a ser desenvolvido em Portugal.

    Covid-19. Parceria portuguesa desenvolve robô para “descontaminar espaços”

  • Covid-19. Médicos de saúde pública pedem correção do decreto relativo aos delegados de saúde

    Os médicos de saúde pública pedem ao Ministério de Saúde que corrija o decreto que permite que quem não é médico exerça as funções de delegado de saúde, o que leva a uma menor exigência.

    Covid-19. Médicos de saúde pública pedem correção do decreto relativo aos delegados de saúde

  • Castelo Branco tem quatro camas livres na medicina intensiva

    O Hospital Amato Lusitano (HAL) de Castelo Branco tem sete camas livres de um total de 40 em enfermaria e, na medicina intensiva, tem quatro livres de um total de 16 camas disponíveis para doentes Covid-19, foi hoje anunciado.

    “No Hospital Amato Lusitano (HAL), a situação está completamente controlada ao dia de hoje”, afirmou à agência Lusa a diretora clínica da Unidade Local de Saúde de Castelo Branco (ULSCB).

    Eugénia André refere que, atualmente, o HAL tem em enfermaria abertas 40 camas para internamento de doentes infetados com SARS-CoV-2, sendo que sete estão desocupadas.

  • Angola registou 59 novos casos e mais três mortes pela doença

    Angola registou nas últimas 24 horas mais 59 casos de infeção pelo novo coronavírus e três mortos, anunciou hoje o secretário de Estado para a Saúde Pública.

    Em comunicado, Franco Mufinda especificou que dos 59 novos casos, 32 foram registados em Luanda, nove no Huambo, oito em Benguela, cinco no Zaire, dois na Huíla, um no Cunene, um na Lunda Sul e um no Uíge.

  • Vacinação em Amares arrancou hoje para 1.700 utentes

    A vacinação contra a Covid-19 em Amares, distrito de Braga, arrancou hoje e abrange 1.700 utentes, num total de 3.400 doses de vacina, durando esta primeira etapa oito semanas, adiantou à Lusa fonte da autarquia.

    Segundo a mesma fonte, “foi montada uma tenda junto ao Centro de Saúde, estrutura onde estão a ser administradas as respetivas vacinas”, uma estrutura que representa um investimento superior a 12 mil euros.

    Em comunicado, aquela câmara refere que a campanha de vacinação está a ser feita em colaboração com o Agrupamentos de Centros de Saúde Gerês Cabreira.

  • Mais 76 novos casos positivos e 112 pessoas recuperadas em Cabo Verde

    Cabo Verde registou mais 76 novos casos positivos de infeção pelo novo coronavírus e 112 pessoas foram dadas como recuperadas nas últimas 24 horas, informou hoje o Ministério da Saúde.

    O Ministério da Saúde e da Segurança Social avançou, em comunicado, que desde quarta-feira os laboratórios analisaram 812 amostras, das quais 76 deram resultado positivo para o novo coronavírus.

  • Mais 12 mortos e 1.055 novos infetados em Moçambique

    Moçambique anunciou a morte de mais 12 pessoas com Covid-19, elevando o número de óbitos para 427, e há ainda outros 1.055 novos infetados, referiu hoje o Ministério da Saúde.

    Os 12 óbitos foram registados desde terça-feira, em pacientes com idades entre 9 e 75 anos, dos quais sete são homens e cinco mulheres, detalhou o comunicado de atualização de dados sobre a pandemia em Moçambique.

    O país contabiliza um total de 42.488 casos de infeção pelo novo coronavírus, 60% dos quais estão dados como recuperados e outros 335 ainda internados (74% na cidade de Maputo).

  • Centro Social de Braga diz que vacinação foi validada pela ARS Norte

    O Centro Social Padre David de Oliveira Martins, em Ruílhe, Braga, disse hoje que a lista de vacinados contra a Covid-19 na instituição foi validada pela Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N).

    Em comunicado, aquele centro social explica que a ARS-N pediu o envio dos dados dos utentes de ERPI (estrutura residencial para pessoas idosas) e da Casa de Acolhimento, bem como dos colaboradores das respostas sociais e elementos da direção.

    O Centro Social devolveu os ficheiros com os dados pedidos de todos os utentes residentes nas respostas sociais de ERPI e Casa de Acolhimento, bem como de todos os colaboradores afetos à ERPI e Casa de Acolhimento, que pretendiam tomar a vacina”, acrescenta.

    O comunicado surge depois de um ex-funcionário ter denunciado que dirigentes e colaboradores que não têm contacto com utentes tinham sido vacinados contra a Covid-19.

  • Número de óbitos em três lares de Évora sobe para nove

    O número de óbitos nos surtos ativos de Covid-19 em três lares do concelho de Évora, com um total de 110 utentes infetados, subiu para nove, disse hoje o presidente da câmara municipal.

    O presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá, indicou que já morreram mais sete utentes do que no anterior balanço feito pela agência Lusa no conjunto dos três lares do concelho com surtos da doença provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, o que totaliza nove idosos.

    Segundo o autarca, no Lar do Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora da Boa Fé, na área da União das Freguesias de São Sebastião da Giesteira e Nossa Senhora da Boa Fé, onde foram registados 38 casos de Covid-19, morreram quatro utentes infetados.

  • Autarca de Castelo de Vide já teve alta clínica

    O presidente da Câmara de Castelo de Vide (Portalegre), António Pita, já teve alta clínica, depois de ter estado infetado pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, e retomou as suas funções, informou hoje o próprio.

    O autarca, eleito pelo PSD, publicou na página pessoal na rede social Facebook que já reiniciou funções no município, depois de ter tido conhecimento, a 22 de janeiro, de que estava infetado.

    “No momento em que reinicio funções plenas na autarquia, na sequência da alta clínica que atesta da minha cura” da covid-19, “importa reconhecer e agradecer a competência, profissionalismo e dedicação dos profissionais de saúde e Bombeiros Voluntários de Castelo de Vide que me acompanharam nesta doença”, pode ler-se na publicação.

    Segundo o autarca, “para trás fica a experiência de uma pneumonia bilateral superada pelo excelente acompanhamento clínico” e graças ao “ânimo da família e amigos que manifestaram carinhosamente todo o apoio”.

  • Surto em lar de freguesia rural de Nisa resolvido e sem mortos

    O surto de Covid-19 no lar de Amieira do Tejo, no concelho de Nisa, no distrito de Portalegre, já está “resolvido”, sem ter provocado nenhuma vítima mortal, disse hoje à agência Lusa fonte da instituição.

    De acordo com o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Amieira do Tejo (SCMAT), David Esteves, o surto foi detetado no dia 5 de janeiro, tendo atingido o seu “máximo” quando infetou “todos os utentes do lar”, num total de 26, e ainda 16 funcionários.

    “Nós, felizmente, devemos ser quase um caso único”, porque “não tivemos qualquer falecimento de utentes. O caso está resolvido, estamos aos poucos a receber as altas dos médicos de família”, disse.

    David Esteves referiu também que já foi comunicada à delegada de saúde “a situação de alta clínica dos utentes” e que, agora, a instituição vai “entrar na lista de espera para a vacinação”, para a administração “da primeira dose”.

  • Centro de vacinas na Póvoa de Varzim preparado para 400 pessoas por dia

    O espaço cedido pela Câmara da Póvoa de Varzim para a vacinação contra aCovid-19 da população do concelho e do município vizinho de Vila do Conde, tem capacidade para atender 400 pessoas por dia, disse hoje o autarca.

    Fizemos um grande esforço para arrancar de forma rápida e com todas as condições. Temos capacidade logística para vacinar 400 por dia, caso haja doses disponíveis. Há 13 mil pessoas, na Póvoa de Varzim e Vila do Conde, que se enquadram nos critérios desta fase, e o espaço estará disponível pelo menos até ao final do ano”, explicou o presidente da Câmara da Póvoa de Varzim.

    Aires Pereira falava no dia em que arrancou o processo de inoculação para idosos com mais de 80 anos e pessoas com mais de 50 anos com doenças associadas, e onde 36 utentes já receberam a primeira dose.

  • Covid-19. Centros de Saúde do Porto Oriental contam fechar 2.ª fase de vacinação em setembro e outubro

    Segunda fase de vacinação contra a Covid-19 deverá acabar entre setembro e outubro, mas o processo vai depender de vários fatores, como os recursos humanos.

    Covid-19. Centros de Saúde do Porto Oriental contam fechar 2.ª fase de vacinação em setembro e outubro

  • Covid-19. Centros de Saúde do Porto Oriental contam fechar 2.ª fase de vacinação em setembro e outubro

    Dulce Pinto considera que a segunda fase de vacinação contra a Covid-19 deverá acabar entre setembro e outubro, mas diz que o processo vai depender de vários fatores, como os recursos humanos.

    Covid-19. Centros de Saúde do Porto Oriental contam fechar 2.ª fase de vacinação em setembro e outubro

  • Covid-19. Advogados querem ser vacinados ao mesmo tempo que os magistrados

    A Ordem exige que os advogados sejam vacinados contra a Covid-19 ao mesmo tempo que os magistrados judiciais e do Ministério Público.

    Covid-19. Advogados querem ser vacinados ao mesmo tempo que os magistrados

  • Johnson & Johnson pede autorização à FDA para vacina de uma dose nos EUA

    A Johnson & Johnson pediu autorização ao regulador do medicamento americano para que a vacina de uma única dose que desenvolveu contra a Covid-19 seja usada nos EUA.

    A farmacêutica — maior empresa de saúde em todo o mundo — espera fornecer 100 milhões de doses no primeiro semestre, de acordo com o Financial Times.

    Na semana passada, a empresa divulgou resultados de um ensaio clínico global que mostram que a vacina de dose única tem 66% de eficácia na prevenção do desenvolvimento da Covid-19 com sintomas moderados e 85% na prevenção de sintomas graves — abaixo das vacinas da BioNTech/Pfizer e da Moderna, mas acima do mínimo exigido pelo regulador americano.

    Vacina contra a Covid-19 da Johnson & Johnson é 66% eficaz na Covid-19 moderada e 85% na grave

  • Covid-19. Ensino à distância agrava desigualdades entre crianças

    O ensino à distância, que regressa em Portugal a 8 de fevereiro, vai agravar a desigualdade no aproveitamento escolar das crianças, prejudicando as famílias mais desfavorecidas.

    Covid-19. Ensino à distância agrava desigualdades entre crianças

  • Covid-19. Brasil contabiliza mais de mil mortes pelo terceiro dia consecutivo

    O Brasil contabilizou hoje 1.232 mortes devido à Covid-19, o terceiro dia consecutivo em que supera os mil óbitos, num total de 228.795 vítimas mortais desde o início da pandemia, informou o executivo.

    Em relação ao número de infeções, o país sul-americano registou 56.873 novos casos nas últimas 24 horas, totalizando 9.396.293 diagnósticos positivos, segundo o último boletim epidemiológico difundido pelo Ministério da Saúde brasileiro.

    O Brasil, país lusófono mais afetados pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, tem hoje uma taxa de letalidade de 2,4% e uma taxa de incidência de 109 mortes e 4.471 casos por 100 mil habitantes.

  • Espanha não deverá administrar vacina da AstraZeneca a maiores de 65 anos

    O ministério da Saúde espanhol deverá desaconselhar a toma da vacina da AstraZeneca a pessoas com mais de 65 anos, avança o El Mundocitando fontes da tutela. E também está em cima da mesa que maiores de 55 anos também não a tomem.

    Hoje, membros do ministério da Saúde espanhol reuniram-se para discutir se deveriam seguir as recomendações de países como a Suécia, a Dinamarca ou a Itália que já desaconselharam que a vacina desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford fosse administrada a pessoas com mais de 65 anos.

    No entanto, não foi oficializada qualquer decisão, dado que o Governo espanhol ainda está a ponderar se também deve desaconselhar a toma do imunizante a pessoas com mais de 55 anos. A decisão deverá ser conhecida amanhã.

    O ministério da Saúde espanhol argumenta que os estudos clínicos levados a cabo pela empresa farmacêutica« não incluíram pessoas com mais de 55 anos — o que levanta suspeitas sobre a eventual eficácia da vacina junto a essa franja da população.

1 de 4